PCC ordena o cessar fogo em São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de maio de 2006

São Paulo


A cúpula da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) ordenou o fim dos rebeliões e atentados no Estado de São Paulo no início desta manhã de terça-feira.

Portanto, o Estado e a cidade de São Paulo voltam a sua normalidade.

Em quesitos de acordos, o governo estadual paulista nega acordos com a facção criminosa, no qual queriam reivindicações diversas, como televisores e visitas íntimas, mas todas foram negadas.

Segundo o diretor do DEIC, Godofredo Bittencourt, "Não se negocia com bandido", afirmou ele.

Em outro caso, também afirmou: "Eles (os líderes do PCC) fizeram reivindicações junto à Secretaria da Administração Penitenciária que não eram permitidas. Chegou a um ponto que o secretário (Nagashi Furukawa) achou que eles estavam pedindo aquilo que não se poderia permitir e poderia acontecer alguma coisa".

Devido aos acontecimentos da noite passada até está madrugada, os ataques diminuíram e estão fazendo com que tudo volte a normalidade no Estado de São Paulo.

Ver também

Fontes