Obama está disposto para iniciar contatos com Hamas, diz 'The Guardian'

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Londres, Reino Unido • 10 de janeiro de 2009

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O jornal se baseia na opinião de três especialistas. Eles falam contratos de baixo nível e quase segredos. A posição de Bush era o de isolar o Hamas.

As mudanças entre a administração do presidente eleito, Barack Obama e seu antecessor George W. Bush será evidente. Um dos pontos fortes será na política internacional, segundo o jornal britânico The Guardian, Obama estaria disposto a manter os contatos diplomáticos com o Hamas.

Bush sempre teve uma idéia clara de isolar a organização islâmica. Durante seu mandato, o Departamento de Estado designou Hamas como uma organização terrorista e em 2006, Congresso aprovou uma lei proibindo qualquer ajuda financeira ao grupo.

O jornal teria falado com três peritos britânicos sobre o Obama, confirmariam que o novo executivo procuram o contato com Hamas. Mais ainda, quando parece que hoje republicanos e democratas parecem concordar que será necessário para colocar um grupo islâmico em eventuais negociações com vista a assegurar a estabilidade na zona.

No entanto, Obama não é nenhum grande nome, que fica próximo ao Hamas, como o líder do grupo radical que continuaria a falta de confiança. Seria um processo gradual a começar com um baixo nível de contatos diplomáticos e quase secreta, possivelmente liderada pelos serviços de inteligência.

Fontes