O filme A Bela e a Fera arquivado na Malásia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

14 de março de 2017

A Walt Disney arquivou o lançamento de seu novo filme "A Bela e a Fera" na Malásia, país de maioria muçulmana, embora os censores de cinema dissessem na terça-feira que ele havia sido aprovado com um corte menor envolvendo um "momento gay". O filme é denominado "A Bela e o Monstro" em Portugal.

As duas principais cadeias cinematográficas do país disseram que o filme, que deveria ser lançado na quinta-feira, foi adiado indefinidamente. Nenhuma razão foi dada.

Abdul Halim Abdul Hamid, presidente do Conselho de Censura de Cinema, disse que não sabia por que o filme foi adiado pois foi aprovado pelo conselho depois de uma cena homossexual menor ter sido cortada. Ele mencionou que as cenas que promovem a homossexualidade foram proibidas e que o filme recebeu uma classificação de P13, proibido para crianças menores de 13 anos de idade.

"Nós aprovamos, mas há um pequeno corte envolvendo um "momento gay". É apenas uma curta cena, mas é inadequado porque muitas crianças estarão assistindo a este filme", ​​disse Abdul Halim à Associated Press.

A Rússia aprovou o filme na semana passada, mas proibiu crianças menores de 16 anos de assisti-lo.

Os censores da Malásia em 2010 afrouxaram décadas de restrições ao conteúdo sexual e religioso nos filmes, mas ainda mantem restrições a visualização de pequenos biquínis, beijos e abraços apaixonados. As novas regras permitiram a representação de personagens gays, mas apenas se eles mostram arrependimento ou são retratados em uma luz negativa. Sodomia, mesmo que consensual, é punível com até 20 anos de prisão.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati