OTAN: “Aliados precisam fortalecer as defesas cibernéticas”

12 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, pediu aos aliados que intensifiquem seus planos de defesa contra ameaças cibernéticas.

O secretário-geral Stoltenberg disse em seu discurso na Conferência do Acordo de Defesa Cibernética 2022 realizada em Roma, Itália, que "o ciberespaço é um lugar onde há competição constante e a fronteira entre paz, crise e conflito está apagada."

Stoltenberg, afirmando que supuestamente russos lançaram um ataque cibernético contra o governo e os militares pouco antes da invasão da Ucrânia em fevereiro, disse: “Os ataques continuaram depois disso, e ataques de exclusão de dados direcionados ao governo ucraniano e aos setores comercial e de energia foram realizados”.

O ataque falhou por causa do forte apoio da Otan, disse ele. "Pedimos aos nossos aliados que retomem as defesas cibernéticas", disse ele.

Enquanto isso, o representante da política externa e de segurança da União Europeia (UE), Joseph Borrell, disse em uma entrevista coletiva no mesmo dia: "A guerra está sendo travada novamente em nossas fronteiras, e o ataque da Rússia à Ucrânia está minando o sistema baseado na paz e normas internacionais em todo o mundo".

O presidente Borrell também enfatizou que “nossa política de defesa deve ser adaptada ao novo ambiente”.

Fontes