OMS e Comitê Olímpico Internacional se unem para melhorar a saúde através do esporte

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de maio de 2020

Portal Saúde
Outras notícias sobre saúde



Foto meramente ilustrativa

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) assinaram um acordo para trabalhar juntos para promover a saúde através do esporte e da atividade física.

"Tenho o prazer de formalizar essa parceria de longa data com o Comitê Olímpico Internacional", disse o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da OMS. "A OMS trabalha não apenas para responder às doenças, mas também para ajudar as pessoas a ter vidas mais saudáveis ​​e essa parceria fará exatamente isso. A atividade física é uma das chaves para uma boa saúde e para o bem-estar".

Essa colaboração é oportuna. A atual pandemia do COVID-19 está afetando particularmente as pessoas com doenças não transmissíveis (DNTs). O acordo tem um foco especial na prevenção de DNTs através do esporte. A atividade física ajuda a baixar a pressão sanguínea e reduz o risco de hipertensão, doença coronariana, derrame, diabetes e vários tipos de câncer (incluindo o câncer de mama e o câncer de cólon).

Outras áreas de colaboração incluem o trabalho com os países-anfitriões para garantir a saúde dos atletas, apoiadores e trabalhadores nos jogos, além de abordar os fatores de risco das DNTs, incluindo a qualidade da água e a poluição do ar. As duas instituições também trabalharão para garantir que os jogos deixem um legado saudável nos países-anfitriões, por meio da conscientização aprimorada do valor do esporte e da atividade física.

As duas organizações também pretendem trabalhar em conjunto promovendo programas de esportes de base e comunitários que tenham um alcance maior no público em geral, principalmente entre meninas, idosos e pessoas com deficiência, que podem achar mais difícil se manter ativas e saudáveis.

“Nos últimos meses da crise atual, todos vimos a importância do esporte e da atividade física para a saúde física e mental. O esporte pode salvar vidas ”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. "O COI pede aos governos do mundo que incluam o esporte em seus programas de apoio pós-crise por causa do importante papel do esporte na prevenção de DNTs, mas também de doenças transmissíveis".

Globalmente, a OMS estima que 1 em cada 4 adultos não é ativo o suficiente e mais de 80% da população adolescente do mundo é insuficientemente ativa. A nova parceria reunirá os setores de esportes e saúde nos níveis internacional, regional e nacional para atingir a meta global de aumentar a atividade física em 15%, conforme estabelecido no Plano de Ação Global Da Atividade Física.

Fontes[editar]

Public domain Este texto é de domínio publico porque é material da WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO - OMS). Veja toda a licença e os termos de uso (copyright) na página da organização'


Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com