OMS considera remdesivir a cura mais promissora para COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de julho de 2020

Entre os medicamentos antivirais, apenas o remdesivir mostrou resultados encorajadores contra a COVID-19. Isto foi afirmado pela pesquisadora sênior da OMS Soumya Swaminathan.

Falando em uma coletiva de imprensa em Genebra, esclareceu que o remdesivir reduziu as hospitalizações, mas não a mortalidade, escreve a RIA Novosti. De acordo com estudos, a taxa de mortalidade foi de 8% no grupo que recebeu remdesivir, em comparação com 11,6% no grupo placebo.

Este medicamento foi aprovado com urgência em 1 de maio nos Estados Unidos. Anteriormente, ele foi desenvolvido para combater o ebola, mas não conseguiu provar sua eficácia. Mais tarde, o remdesivir mostrou-se útil no tratamento de infecções por SARS e MERS.

Os pacientes com COVID-19 geralmente precisam de um tratamento de cinco dias usando seis ampolas do medicamento, por um valor total de US$ 2.340 (outras fontes indicam US$ 3.200).

Em 1 de julho, os EUA compraram cerca de 90% do suprimento de três meses do remédio antiviral remdesivir. A Organização Mundial da Saúde (OMS) está verificando essas informações.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com