Novas linguagens na Bienal de Porto Alegre

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de dezembro de 2005

Brasil

Os espaços da 5ª Bienal do Mercosul não estão restritos a latino-americanos. Um ucraniano, um americano, uma (ex-)iugoslava e um francês são os artistas convidados que compõem o vetor temático Fronteiras da Linguagem, uma mostra especial que mistura num mesmo lugar vídeos, instalações e cinema experimental.

Pierre Coulibeuf contribui com Somewhere in Between (2003), um filme experimental, sem falas, apenas coreografia. O filme tem a participação dos bailarinos Meg Stuart, Michael von der Heide e Christoph Marthaler.

Coulibeuf é considerado um dos grandes nomes do cinema experimental. Paralelamente à Bienal, na capital gaúcha, ocorre um ciclo de filmes do diretor com a exibição de outros longas e alguns curtas de sua carreira. Entre eles, Balkan Baroque (1999), uma biografia (às vezes real, outras nem tanto) da artista sérvia Marina Abramovic, também presente na mostra especial.

'Count on US ou "Conte conosco" é o nome da vídeo-instalação que Marina Abramovic enviou a Porto Alegre. Conhecida por suas performances e obras políticas, a artista apresenta cinco projeções na parede de uma sala escura. Em uma das projeções, crianças vestindo preto cantam em coro um hino que faz referência às Nações Unidas. Marina, trajando um esqueleto, faz o papel de regente.

Uma instalação sonora é a obra de Stephen Vitiello, músico e artista do som norte-americano. Tanto Slow wave to climb como Quiet song for nesting birds são obras em que a audição é o sentido necessário para a contemplação.

O último artista da exposição de artistas convidados é, na verdade, um casal, Ilya e Emilia Kabakov, vindos da Ucrânia, mas radicados hoje nos EUA. O Museu Vazio é uma instalação com som, em que o visitante se vê dentro de um museu tradicional. No entanto, onde deveria haver quadros, há apenas a iluminação e a Passacaglia de Bach ao fundo. Os Kabakov são conhecidos por recriarem lugares e ambientes comuns ao espectador, mas de forma a incitar a reflexão.

A 5ª Bienal do Mercosul segue até este domingo (04/12), em vários pontos da capital gaúcha.

Fontes