Nova Zelândia antecipará a reabertura das fronteiras

16 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse que seu país reabrirá em breve suas fronteiras para turistas, à medida que relaxa suas restrições ao COVID-19, apresentando planos para permitir a entrada de viajantes internacionais após mais de dois anos de fechamento de fronteiras.

A primeira-ministra fez o anúncio na quarta-feira dizendo que os turistas vacinados da vizinha Austrália podem entrar na Nova Zelândia a partir de 12 de abril, seguidos por visitantes vacinados de países com isenção de visto, como Grã-Bretanha, Canadá, Alemanha e Estados Unidos, a partir de 2 de maio. serão obrigados a entrar em um período obrigatório de quarentena de coronavírus depois de chegar à Nova Zelândia.

Ardern disse que é hora de se reconectar com o resto do mundo. “Recebemos agora orientações de que é seguro antecipar significativamente a próxima etapa do trabalho de reabertura das fronteiras para receber de volta nossos turistas”, disse ela.

“Ao fazer isso, estamos enviando uma mensagem muito clara de que estamos acelerando nossa recuperação econômica. Fechar nossa fronteira foi uma das primeiras ações que tomamos para parar o COVID-19, há mais de dois anos, e sua reabertura estimulará nossa recuperação econômica ao longo do restante do ano.”

Além de apresentar comprovante de vacinação, os turistas estrangeiros também devem testar negativo para COVID-19 antes de deixar seu país de origem e mais uma vez antes de partir.

Os australianos poderão viajar para a Nova Zelândia sem a necessidade de quarentena ou isolamento a partir de 13 de abril.

A maioria dos viajantes internacionais foi banida da Nova Zelândia desde março de 2020. O fechamento de fronteiras e bloqueios rigorosos estavam no centro de uma estratégia de eliminação do COVID que funcionou inicialmente. No entanto, as defesas da Nova Zelândia acabaram sendo superadas pelas variantes delta e omicron.

Os números de casos diários estão agora acima de 20.000. Apenas algumas semanas atrás, eles estavam abaixo de 1.000. Mesmo assim, o governo diz que é capaz de antecipar seus planos de reabertura das fronteiras em várias semanas por causa da “forte resposta de saúde” da Nova Zelândia ao COVID-19, incluindo altas taxas de vacinação. Ele registrou apenas cerca de 115 mortes durante a pandemia, segundo dados oficiais.

Em fevereiro, a Nova Zelândia disse que os turistas internacionais poderiam retornar a partir de julho, mas disse que essa data provavelmente seria antecipada.

Fontes