No ano passado, a 'imigração ilegal' disparou na UE, a maior escala desde 2016

Fonte: Wikinotícias

14 de janeiro de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

No ano passado, o número de pessoas capturadas tentando imigrar ilegalmente para a União Europeia (UE) disparou.

A Agência Europeia de Fronteiras e Costeira, agência de segurança de fronteiras da UE, anunciou no dia 13 que o número de tentativas anormais de travessia de fronteira detectadas no ano passado foi provisoriamente registrado em 330.000, um aumento de 64% em relação ao ano anterior.

Este é o maior desde 2016.

A principal rota, os Balcãs Ocidentais, registrou 145.600 tentativas de entrada na UE, representando 45% de todos os casos detectados.

Por nacionalidade, sírios, afegãos e tunisianos representaram quase metade das travessias ilegais de fronteira (47%).

Em particular, os cidadãos sírios chegaram 94 mil vezes, cerca de duas vezes mais do que no ano passado.

A agência explicou que o aumento nas tentativas ilegais de transfronteiriça veio de vários motivos, incluindo a invasão da Ucrânia pela Rússia e a movimentação de migrantes do Oriente Médio pela Bielorrússia para as fronteiras dos estados membros da UE a partir de 2021.

Ela disse que o número recorde de refugiados que chegam à UE "mostra a necessidade de guardas de fronteira fortes e eficazes na Europa".

Fontes