Morte de Maradona pode desencadear batalha por sua fortuna

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maradona em 2017
O jogador Diego Maradona em 2017

30 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A turbulenta vida privada de Diego Maradona, com seus relacionamentos complicados e processos de paternidade, sugere que a distribuição de sua herança será uma tarefa complexa para os advogados que se preparam para uma série de reivindicações de menores, incluindo aqueles reconhecidos como seu e aqueles que ele não reconheceu.

“Vai haver uma grande briga. Ele não deixou testamento”, disse uma fonte próxima à família que não quis se identificar.

Maradona ganhou e esbanjou milhões durante os anos no auge de sua fama em Barcelona, Nápoles e Argentina, e também fez alguns investimentos inteligentes. Alguns relatórios que circularam desde sua morte estimam sua fortuna em cerca de US$ 90 milhões.

Irritado com uma disputa com sua filha Giannina no ano passado, ameaçou doar toda a sua fortuna, incluindo propriedades, carros de luxo e contratos de patrocínio, para instituições de caridade.

“Sei que agora, à medida que envelhecemos, as pessoas se preocupam mais com o que você está deixando para trás do que com o que está fazendo. E eu digo a eles que não vou deixar nada para eles, que vou doar tudo. Tudo o que tenho na vida, vou doar” —Maradona

Segundo a lei argentina, no entanto, as pessoas só podem doar um quinto de seus ativos. Pelo menos dois terços devem ser deixados para a esposa ou filhos do falecido.

Gianinna, 31, gerou polêmica ao acusar os companheiros da figura internacional de não cuidarem bem dele, o que parece ser um tema recorrente em seu relacionamento.

Pai e filha se reconciliaram para seu 60º aniversário em outubro, com Gianinna elogiando-o em uma série de mensagens afetuosas postadas nas redes sociais com sua irmã Dalma.

“Ele é meu grande exemplo de tudo que deve ser feito e das coisas que não deve ser feito. Eu o admirei, ontem, hoje e sempre. Ele me ensinou a perdoar”, escreveu Gianinna.

Laços complexos

Maradona em 1986
Maradona comemorando segunda vitória argentina na Copa do Mundo de 1986

Claudia Villafane foi o amor da juventude de Maradona desde os 15 anos. Ela era sua única esposa e eles se divorciaram em 2003. Suas duas filhas, Dalma (33 anos) e Gianinna (31 anos), foram as únicas crianças que ele reconheceu por muitos anos.

Mas havia outros, gerando a piada de que Maradona tinha criado seu próprio time de futebol. Isso ameaça a tarefa de distribuir sua herança, uma tarefa complicada para seu advogado Matías Morla.

O ícone do futebol foi forçado a reconhecer três outras crianças ao longo dos anos, incluindo Diego Junior, nascido alguns meses antes de Dalma.

Concebido pela cantora italiana Cristiana Sinagra e nascido em 1986, meses antes de capitanear seu time até a glória na Copa do Mundo do México, Maradona demorou 29 anos para reconhecer sua paternidade. Doente com COVID-19, Diego Junior não pôde viajar da Itália para o funeral de seu pai.

Em 2008, a lenda do futebol reconheceu Jana, nascida em 1986, filha de Valeria Sabalain, a ex-namorada de quem Maradona era mais próximo durante os últimos meses de sua vida.

Outro filho, Diego Ojeda, nasceu em 2013 de seu relacionamento com sua ex-namorada Verónica Ojeda.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com