Morre aos 90 anos, o cantor americano Chuck Berry, ícone do Rock 'N' Roll

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal Obituário
Outras notícias sobre obituário

Agência VOA

Johnny B. Goode, Maybellene, Roll Over Beethoven e Sweet Little Sixteen, alguns dos seus temas de maior sucesso.

19 de março de 2017

Morreu Chuck Berry, um dos reis dos Rock ’n’ Roll americano. Tinha 90 anos.

O anúncio da morte de Chuck Berry foi feito ontem (18), pela polícia do condado de St. Charles, em Missouri, após ter sido solicitada a responder a uma emergência numa casa da zona.

Frustradas as tentativas de reanimação, a polícia comunicou no seu Facebook a morte de Chuck Berry usando o seu nome de registo, Charles Edward Anderson Berry Sr.

​Berry foi uma lenda da música americana, pioneiro do rock 'n' roll, uma mescla de rhythm and blues e música pop, que se tornou sinónimo da cultura dos adolescentes americanos na década de 1950.

Dianteira musical

Chuck Berry nasceu numa família da classe média em Saint Louis, Missouri. Fez a sua primeira actuação, na década de 1940, na Summer High School, a primeira escola secundária africano-americano a oeste do rio Mississipi.

Desde então desenvolveu uma trajectória que o tornou pioneiro de um estilo musical emblemático na cultura americana.

Em 1953 tocou com o trio de Johnnie Johnson, e após um encontro, em Chicago, com o artista de blues Muddy Waters lançou Maybellene dando início a uma onda de sucesso.

Pelo meio, passou três anos na reeducação e cumpriu penas de prisão.

Em 1961, Berry teve problemas por transportar uma rapariga de 14 anos de um estado para o outro e serviu 20 meses na prisão, um período, que segundo seus amigos, transformou a sua vida para sempre. Em 1979, cumpriu 120 dias de prisão por evasão fiscal.

Chuck Berry esteve sempre na dianteira musical. Influenciou a maioria dos artistas que surgiram depois da sua estreia, incluindo grupos como Rolling Stones, Beach Boys e Grateful Dead.

Na década de 1980, Keith Richard, dos Rolling Stones, confessou ter “roubado” toda a improvisação de guitarra que Chuck tocou.

Rock and Roll para todos

A carreira de Chuck Berry foi desenvolvida num período de racismo. Negros e brancos eram segregados nas escolas, serviços, igrejas e locais públicos. Mas a sua música atraía todos os grupos.

Eu gravo para os que podem comprar os discos (…) sem cor, sem etnia, sem política, eu não quero isso, nunca quis.

Chuck Berry

Ao longo da trajectória, Chuck Berry recebeu várias distinções, incluindo o Grammy de carreira (1984), um lugar na passadeira da fama do Rock and Roll (1986), prémio honorário do Kennedy Center pela contribuição para a cultura americana (2000).

O seu último disco de original "Chuck" será lançado este ano.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati