Morre aos 75 anos, o jornalista brasileiro Eliakim Araújo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal Obituário
Outras notícias sobre obituário

Agência Brasil

18 de julho de 2016

O jornalista e apresentador brasileiro Eliakim Araújo, de 75 anos, morreu ontem (17), no Hospital Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Ele estava internado para tratar um câncer no pâncreas, diagnosticado há cerca de um mês. Ele era casado com a também jornalista brasileira Leila Cordeiro. Os dois moravam na Flórida. No hospital, chegou a se submeter a tratamento de quimioterapia, mas não resistiu à doença.

Natural de Guaxupé (MG), o jornalista ingressou na televisão em 1983, na TV Globo, onde conheceu a mulher e chegou a assumir a bancada do Jornal Nacional. Sua carreira começou em 1º de junho de 1961, com 20 anos e estudando direito, quando foi contratado como redator da Rádio Continental do Rio de Janeiro. Foi nessa condição, que noticiou a renúncia do presidente brasileiro Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961. Ainda no início da década de 60, transferiu-se para a Rádio Jornal do Brasil, onde permaneceu por cerca de duas décadas.

Na TV Globo, onde tornou-se nacionalmente conhecido, participou de várias coberturas jornalísticas, como a eleição de Tancredo Neves à Presidência da República, que não foi empossado, devido à doença que o sucumbiu. Em 1989, transferiu-se, junto com a mulher, para a Rede Manchete (atual RedeTV!), onde passou a apresentar o principal jornal da emissora. Em 1992, chegou a trabalhar, ainda com a mulher, na apresentação dos telejornais do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). O casal também trabalhou na TV Record, ainda em São Paulo, onde apresentou por três anos o Câmera Record News.

Eliakim Araújo morava, desde 1997, com a família em Fort Lauderdale, onde apresentava ainda com a mulher o Conexão América. Antes, chegaram a ancorar no canal CBS Telenotícias, que transmitia em português, que saiu do ar em 1999.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati