Ministro-chefe da Coordenação Política de Lula disse que não há acusação contra o governo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de junho de 2005

Brasil — O Ministro-chefe da Coordenação Política e Assuntos Institucionais do governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Aldo Rebelo, disse durante uma entrevista coletiva ontem, 6 de junho, que não vê acusações contra o governo.

Rebelo disse:Não há uma acusação contra o governo. O que há é uma denúncia envolvendo o pagamento de um partido a outros partidos. E esses partidos, portanto, são o alvo desta denúncia. E não o governo.

O Deputado Roberto Jefferson, do partido político PTB que apóia o governo do Presidente brasileiro, disse em entrevista para o jornal brasileiro Folha de São Paulo que o Partido dos Trabalhadores (PT), partido do governo e do presidente brasileiro, efetuava através de seu tesoureiro Delúbio Soares, o pagamento de propinas para deputados do Congresso Nacional.

Rebelo também afirmou que em nenhum momento soube oficialmente da denúncia. Rebelo disse:Estou aqui para esclarecer as circunstâncias nas quais o deputado Roberto Jefferson fez um comentário sobre o suposto pagamento a parlamentares durante reunião com o presidente Lula, com a participação de dirigentes do PTB e com minha presença e na presença do líder Arlindo Chinaglia.

Nunca fui abordado por nenhum deputado, por nenhum senador da base do governo ou da oposição que me fizesse qualquer relação do pagamento a deputados ou a senadores de qualquer partido, ou outro partido, acrescentou o Ministro Rebelo.

Em sua entrevista para o jornal Folha de São Paulo, o Deputado Roberto Jefferson disse que contou ao Ministro Rebelo sobre o pagamento de propinas feito pelo tesoureiro do PT.

Ver também

Fontes