Ministra diz que brasileiros não podem ser tratados como cidadãos de segunda categoria

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

7 de março de 2008

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, criticou hoje a forma como os órgãos de imigração espanhóis têm tratado os turistas brasileiros. Em entrevista coletiva em Santo André, na região do ABC, a ministra afirmou que os brasileiros estão sendo tratados como "cidadãos de segunda categoria" pela autoridades espanholas, o que considera inaceitável.

"Respeito pelo cidadão brasileiro tem que ter. Não podemos ser tratados como cidadãos de segunda categoria, como estamos sendo tratados na Espanha", afirmou a ministra.

Ela disse que conversou hoje de manhã, por telefone, sobre o assunto com o ministro da Indústria, Comércio e Turismo da Espanha, Joan Clos. “Coloquei de forma muito forte que não era aceitável para nós, brasileiros, o que estava ocorrendo e que isso era muito prejudicial às relações tão boas que a Espanha e o Brasil vivem neste momento.

Marta Suplicy lembrou que a Espanha é o segundo país que mais investe no Brasil. Segundo ela, atualmente, as aplicações dos espanhóis no Brasil somam mais de US$ 40 bilhões. A Espanha é o país que mais envia turistas ao Brasil - só em 2006, 211.741 turistas daquele país visitaram o Brasil. Foram 22% a mais do que em 2005.

Por esses motivos, a ministra disse que não considera apropriado que o serviço de imigração brasileiro dispense tratamento recíproco aos espanhóis. “Tenho muita preocupação com o escalonamento de agressões.”


Notícias relacionadas

Fontes