Ministério Público de Paulínia pede a suspensão da cobrança no pedágio do município

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de novembro de 2009

Brasil


O Ministério Público do município de Paulínia, a 118 quilômetros de São Paulo, pediu a suspensão da tarifa do pedágio da rodovia SP 332, próximo à Replan através de uma ação civil pública.

O pedágio, localizado no km 132,5 da rodovia General Milton Tavares de Souza, prejudica os moradores da cidade que trabalham na Replan, já que essa estrada é a única rota entre a refinaria (localizada na região norte) e as regiões sul, leste e oeste do município.

A concessionária da rodovia, Rota das Bandeiras, e a Agência de Transportes do Estado de São Paulo estabeleceram o preço do pedágio em R$ 7,20. O MP quer que, caso não consiga que a cobrança seja suspensa, essa tarifa caia para R$ 2,81.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati