Ministério Público da Guiné-Bissau insurge-se contra Governo e PAIGC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Procuradoria-Geral da República responde a comunicados do Governo e do PAICG.

20 de julho de 2015

O Ministério Público da Guiné-Bissau insurgiu-se nesta segunda-feira, 20, contra os comunicados do Governo e do PAIGC, partido no poder, emitidos na semana passada, segundo os quais, os membros do Executivo sob investigação criminal pela Procuradoria-geral da República estão a ser alvos de perseguição.

Aliás, foi nesta perspectiva que o Executivo guineense requereu na Assembleia Nacional Popular um debate de urgência sobre o Estado da Justiça.

Para o Ministério Público, a atitude do Governo e do partido no Poder não passa de ‘‘uma vontade incontrolável de manipular a imprensa e a opinião pública, enquanto linha predominante deste Governo e do PAIGC’’.

Em comunicado, a Procuradoria-geral da República questiona: ‘‘ por quê agora tanta contestação à actuação do Ministério Público?’’, adiantando que o ‘‘desafio que hoje se coloca ao Ministério Público é combater qualquer que seja comportamento criminoso’’.

A nota sublinha ainda que a dinâmica dos factos criminais, contrariamente ao que o Governo e o partido no poder quiseram mostrar, tem levado o Ministério Público a adoptar um discurso de legalidade, isenção e objectividade”.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati