Minha Casa, Minha Vida: grande quantidade de crianças estão fora da escola após programa do governo na Bahia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de setembro de 2019

Brasil


Segundo o vereador Roberto Tourinho do Partido Verde (PV), a mudança de famílias para os residenciais do Programa Minha Casa, Minha Vida, no município de Feira de Santana fez com que as crianças ficassem fora da escola. O vereador cobrou da Comissão de Educação da Casa da Cidadania. Em entrevista ao Acorda Cidade, disse que o município não alcança a média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) desde 2011 e a construção poucas escolas não resolverão o problema.


Cquote1.png

"Se Feira de Santana está abaixo da média do Ideb, é porque faltam projetos pedagógicos que contribuam para a melhoria da qualidade do ensino. Visito vários residenciais do Minha Casa, Minha Vida e tem me chamado atenção a grande quantidade de crianças que deveriam estar em sala de aula e que estão perambulando. Fomos informados pelos pais dessas crianças, que não estão sendo encontradas vagas disponíveis nas proximidades desses residenciais"
(…)
"Esse residencial [Campo Belo, localizado no Campo do Gado Novo] tem 3.612 moradores, são 111 blocos e 680 casas. Vizinho deste residencial está sendo entregue agora no mês de setembro o residencial Habitar do Sertão. São mais 360 casas, então se somarmos serão mais de 1200 casas. Lá só existe uma escola próxima e ela já não atendia a demanda dos moradores antigos, quanto mais de todos esses novos moradores."

Cquote2.svg
'




O vereador citou mais dois residencias com o mesmo problema:

Cquote1.png

"[Em outras localidades] algumas estão estudando em uma chácara, que o município há três anos colocou enquanto estaria sendo construída uma nova escola. Porém as crianças ainda estão lá e muitas abandonam os estudos "
(…)
"[No residencial Parque dos Coqueiros, as crianças] tem que ir estudar em escolas [distantes]. Os pais dessas crianças, na sua maioria, não tem o dinheiro para pagar para elas irem para escola [e não tem direito a transporte do governo por não ser considerada área rural]. Quando a gente vai lá encontra uma grande quantidade de crianças, correndo, brincando e pulando ao invés de estarem na escola."

Cquote2.svg
'




Em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse que disponibiliza uma porcentagem de vagas superior ao determinado pelo Governo Federal. Nas localidades onde as famílias foram realocadas nos condomínios Minha Casa Minha Vida, devem ser oferecidas 30% para creches e pré-escola e 100% para o Ensino Fundamental. No município de Feira de Santana, a Seduc disponibiliza 60% da demanda de creche, 84% para Pré-escola e 100% para o Ensino Fundamental. Porém, o raio de cobertura de vagas é menor que o ordenado pelo governo federal, de 1,5km.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati