Microsoft e Google se unem a favor de um código de conduta para a liberdade de expressão e privacidade

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de janeiro de 2007

No passado empresas foram acusadas de colaborar com a censura e monitoramento de cidadãos. Agora estas mesmas empresas se unem com ONGs e universidades para criar um código de conduta digital para casos em que se deve proteger os usuários e onde se deve quebrar o sigilo. Este foi o anúncio desta sexta-feira (19/01).

As quatro empresas são a Microsoft, Google, Yahoo e o Grupo Vodafone. Entre as ONGs estão Business for Social Responsibility (Negócios pela Responsabilidade Social) e Berkman Center for Internet & Society (Centro Berkman de Internet & Sociedade), Electronic Frontier Foundation, a Human Rights Watch e a Reporters Without Borders. E do lado das universidades temos, por exemplo, a de Harvard.

As empresas são acusadas de prover equipamentos e softwares que permitem aos governos censurar informações e monitorar atividades dos cidadãos. No ano passado, o Google foi criticado por fornecer ferramenta de busca censurada na China. O Yahoo foi citado por um grupo de direitos humanos por permitir que o governo chinês identifique ativistas políticos que usam a web.

O código de conduta visa desenvolver um sistema onde se definirão critérios objetivos para os casos em que é lícito quebrar o anonimato de um utilizador e os casos em que as empresas não devem ceder às pressões de governos e grupos privados. Com isso será possível proteger informações de utilizadores comuns e ao mesmo tempo impedir pedófilos e crackers de usarem a internet. para seus objetivos pessoaos.

Fontes