Menor de 10 anos grávida do seu primo de 17 anos em Angola

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de janeiro de 2016

Na cidade de Lobito, na província de Benguela, um caso de incesto entre primos menores de idade surpreendeu a família e moradores locais, a ter cobertura dos media em toda Angola. Uma menor com 10 anos de idade está com gestação de seis meses, após envolver relacção amorosa com próprio primo com quase oito anos de diferença, que tem 17 anos, que posteriormente ela engravidou após a relacção sexual com ele. Na verdade, a menina engravidou dele quando ainda tinha apenas 9 anos, que era virgem.

De acordo com o pai, os primos partilhavam o mesmo quarto na casa dos pais, sempre que o primo se deslocasse a residência para gozar de férias e passeio, que devido à suspeita, a menina engravidou do próprio primo, mas que nunca lhe passou pela cabeça que nesta idade as crianças fossem desenvolver já instinto sexual.

A casa onde vivemos é pequena e o quarto e repartido por meninas e rapazes, aquele todo envolvimento em dormir junto aconteceu isso, mas eu estava achar estranho desenvolvimento do corpo da minha filha, ai decidimos em fazer um teste rápido ai descobrimos que ela está gravida.

disse o pai da menor.

A família revela que não vê meios e condições propiciatórias para receber mais um membro e garantir a saúde da futura mãe, pelo que se pede o apoio de mãos caridosas para poder lidar com este novo desafio.

O médico, Sebastião Manuel, que atendeu a menina, diz que o estado de saúde da mesma e do feto é aparentemente normal, mas sendo uma gravidez precoce e de risco, vai internar a menina em Fevereiro no sétimo mês de gravidez. Dr. Sebastião Manuel admite a probabilidade de se realizar cesariana por altura do parto, dado o facto do estágio de desenvolvimento da futura mãe não dar garantias para a realização de um parto normal enquanto processo fisiológico.

Segundo Engráncia Kerlan, Chefe de Enfermagem, o estado clínico da mesma é satisfatório, além de ser de uma estrutura pequena ela tem um porte que consegue aguentar uma gravidez até ao fim. Depois de 8 meses ela vai ser internada para ter melhor acompanhamento dos médicos, até o período do internamento, a menor vai continuar receber cuidado especial pela idade, e uma gravidez de risco porque ela não teve a primeira menstruação “Menarca”.

A enfermeira Ana Kossongo, acrescentou que a mesma apareceu no dia 4 de Novembro no Centro de Saúde São João, e já está com seis meses de gestação. A enfermeira declarou que ela vai ter uma menina.

Segundo fonte da Rádio Mais Benguela, o Administrador Municipal do Lobito ira realizar uma visita de constatação a família da menor na próxima Quinta–Feira. A mesma fonte, que visitou a menor, contou ao jornal O País que a menina na inocência leva o dia a dia normal de uma criança, mas diz que sente os movimentos do feto no seu ventre.

Este é o primeiro caso tornado público de gestação de uma menor nesta faixa etária na província de Benguela e é mais um caso de incesto entre parentes que têm se tornado pública nos últimos meses em Angola.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati