Mais dois ministros do Brasil testam positivo para coronavírus

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

21 de julho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni

Mais dois ministros do governo brasileiro disseram na segunda-feira que testaram positivo para o novo coronavírus, ressaltando uma luta para limitar o segundo pior surto do mundo, mesmo entre a elite política.

O ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni e o recém-nomeado ministro da Educação Milton Ribeiro anunciaram seus diagnósticos e novas medidas de quarentena nas mídias sociais.

Lorenzoni, um aliado próximo do presidente Jair Bolsonaro, creditou sintomas relativamente leves a uma droga antimalárica divulgada pelo presidente nas mídias sociais e em comícios públicos.

"Eu já sinto os efeitos positivos", escreveu o ministro no Twitter sobre seu regime de cloroquina, juntamente com azitromicina e ivermectina, como tratamento contra o vírus.

Augusto Heleno, assessor de segurança nacional de Bolsonaro, e ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também testaram positivo para o vírus.

Bolsonaro, que está em quarentena depois de também ter testado positivo para o vírus, está tomando hidroxicloroquina, um medicamento relacionado. Ambos são usados para tratar a malária, e Bolsonaro tornou-se um defensor total de usá-los para tratar o COVID-19, apesar da falta de provas sólidas de que trabalham contra a doença.

"É importante lembrar que o uso de medicamentos 'off label' está bem estabelecido na medicina, desde que o paciente concorde claramente", twittou Bolsonaro na manhã de segunda-feira, defendendo o uso de hidroxicloroquina para tratamentos não comprovados.

Mais de 80.000 pessoas morreram do COVID-19 no Brasil, em mais de 2,1 milhões de casos, segundo dados do Ministério da Saúde na segunda-feira. Apenas os Estados Unidos se saíram pior. Especialistas dizem que os números verdadeiros no Brasil provavelmente são muito maiores devido à falta de testes generalizados.

Fontes