Mais de 100 pessoas continuam desaparecidas nas Filipinas após passagem da tempestade Megi

27 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Inundação na província de Capiz
Baybay, em Leyte, foi uma das cidades mais atingidas

O serviço de informações Relief da ONU reporta que ainda há 110 pessoas desaparecidas após as inundações e deslizamentos de terra causados pela tempestade tropical Megi (chamada Agaton nas Filipinas) nas Filipinas entre os dias 10 e 11 de abril passado.

172 mortes já foram confirmadas, enquanto as Forças Armadas e a Cruz Vermelha local trabalham juntas para ajudar as 584.100 famílias - 2 milhões de pessoas - atingidas em diversas cidades do centro-leste do país, principalmente na região de Visayas Oriental. 307.500 pessoas ainda estão deslocadas, ou seja, ainda não conseguiram voltar para suas casas após serem obrigadas a sair por questões de segurança ou porque seus lares foram destruídos pelas enchentes e ventos.

Trajetória do Megi sobre as Filipinas

Só ontem, o navio "BRP Tausug" da Marinha transportou 34 toneladas de itens diversos, entre alimentos e medicamentos, para as cidades de Baybay e Abuyog, na província de Leyte, duas das mais atingidas pelo fenômeno.

Já a Cruz Vermelha enviou uma caravana humanitária à Baybay logo após o desastre natural, composta por um caminhão-tanque, uma ambulância e uma cozinha móvel, para a ajudar na prestação de serviços assistenciais, como distribuição de refeições quentes e primeiros socorros psicossociais.

Referências

Notícias Relacionadas

Fontes