Maioria dos deputados federais mais votados é parente de políticos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de outubro de 2014

Brasil

Na eleição deste ano, em que a renovação na Câmara dos Deputados ficou em 43,5%, chama a atenção o fato de terem algum grau de parentesco com políticos de destaque de seus estados os parlamentares campeões de votos. Numericamente, Celso Russomano, eleito pelo PRB de São Paulo, foi o que conseguiu domingo o maior número de votos entre os candidatos a deputado federal. Russomano, que foi deputado federal por quatro legislaturas, conquistou 1,52 milhão de votos (7,26%).

O segundo mais votado numericamente foi Tiririca (PR-SP), que conquistou pouco mais de 1 milhão de votos (4,8%) dos votos válidos de São Paulo. Em 2010,Tiririca recebeu 1,3 milhão de votos. Artur Bisneto, do pelo PSDB do Amazonas, que recebeu 15,13% dos votos no estado, maior percentual de votos válidos para deputado nesta eleição, é filho do ex-senador e atual prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto. O segundo maior percentual de votos, 14,95%, foi para Shéridan (PSDB-RR), esposa do ex-governador de Roraima José Anchieta. Com 12,57% dos votos de Mato Grosso do Sul, o ex-governador Zeca do PT foi o campeão de votos no estado.

Walter Alves (PMDB-RN), que estreia na política nacional, eleito com 12,09% dos votos válidos do estado, foi o quarto mais votado proporcionalmente no país. Walter Alves é filho do atual ministro da Previdência Social, senador Garibaldi Alves Filho. Dulce Miranda (PMDB-TO), que obteve 10,36% dos votos válidos do estado, um dos maiores percentuais do país, é casada com o governador eleito, Marcelo Miranda.

Rejane Dias, do PT do Piauí, que ficou com 7,74% dos votos válido do estado, é casada com o governador eleito, Wellington Dias. Outro novato na política nacional é o deputado eleito JHC (SD-AL), que conquistou 9,81% dos votos válidos de Alagoas. Ele é filho do deputado federal João Caldas (SD-AL), que neste pleito foi disputou uma candeira no Legislativo estadual. Na Paraíba, o mais votado proporcionalmente, com 9,29% dos votos válidos, é Pedro Cunha Lima, do PSDB, filho do senador e candidato ao governo do estado, Cássio Cunha Lima, que passou para o segundo turno.

Alguns veteranos da política nacional, que estavam fora do Parlamento, voltarão à Câmara no ano que vem, com expressivas votações proporcionais. É o caso de Fraga (Alberto Fraga), do DEM que voltará à Câmara Federal com 10,66% dos votos válidos do Distrito Federal, e do cearense Moroni (Torgan), também do DEM, que obteve novo mandato com 6,36% dos votos do estado.

Outros eleitos com grande votação em seus estados já são deputados: Jair Bolsonaro (PP-RJ), com 6,1%; Esperidião Amin (PP-SC), com 6,8%; Eduardo da Fonte (PP-PE), com 6,33%; Marinha Raupp (PMDB-RO), com 7,69%; Luiz Carlos Heinze (PP-RS), com 2,76%; Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), com 3,35%; Nilson Leitão (PSDB-MT), com 8,78%: e Reginaldo Lopes (PT-MG), com 3%.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati