MST nega receber treinamento das FARC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Departamento de Canindeyú, no Paraguai, perto da fronteira com o Brasil.

1 de novembro de 2005

Brasil

Na fronteira do Brasil com o Paraguai instrutores das FARC ministram aulas de técnicas de guerrilha a criminosos e integrantes dos Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). A informação é de Maria Clara Prates, do jornal O Estado de Minas e enviada especial ao Paraguai.

Na região de Pindoty Porã, departamento de Canindeyú, no Paraguai, fronteira com o Mato Grosso do Sul e o Paraná estão montados centros de treinamento das FARC.

Segundo relatórios das autoridades brasileiras e paraguaias, entre 22 e 24 de julho, ocorreram pelo menos três cursos sobre técnicas de guerrilha para brasileiros, principalmente do MST dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná. Em 29 de agosto ocorreu um curso destinado a equipes de segurança de traficantes do Rio e São Paulo.

A coordenação do MST alega que a denúncia é infundada e que o movimento mantém relações de intercâmbio apenas com organizações camponesas latino-americanas.

A região de Pindoty Porã é usada há mais de dois anos pela FARC para o tráfico de drogas e armas. O grupo é favorecido pela ausência e conivência de autoridades locais.

Fontes