Médicos russos não confiam na vacina contra COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de agosto de 2020

A maioria dos médicos russos entrevistados pela Doctor's Handbook disse não estar pronta para receber a vacina Sputnik V contra o coronavírus, criada no centro de Gamaleya. Dos mais de 3.000 participantes do estudo, 52% responderam negativamente e 24,5% concordam em ser vacinados.

Respondendo à pergunta sobre os motivos da desconfiança na vacina, cujo registro foi anunciado pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, 66% dos entrevistados disseram que não havia dados suficientes sobre sua eficácia. 48% questionaram a agilidade como foi criada.

Ao mesmo tempo, 20% dos entrevistados afirmaram que recomendariam a vacinação aos pacientes, colegas ou amigos.

A vacina contra o coronavírus, batizada de Sputnik V, foi registrada em 11 de agosto. Presume-se que a vacina entrará em circulação civil a partir de 1 de janeiro de 2021.

As dúvidas sobre a segurança e eficácia da vacina russa foram expressas pelo principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci. Ele afirmou que desenvolver uma vacina e confirmar sua segurança são duas coisas diferentes.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com