Lula inaugura, na Bahia, primeira usina de biodiesel da Petrobras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

29 de julho de 2008

A Petrobras vai dar hoje (29) mais um passo para assumir a liderança nacional na produção de biodiesel. Nesta terça-feira, a estatal inaugura a sua primeira usina de biodiesel, em Candeias, na Bahia, que terá capacidade de produzir até 57 milhões de litros do produto por ano.

A solenidade contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estará acompanhado do presidente da estatal, Jose Sérgio Gabrielli.

Até o final de agosto, a estatal vai instalar mais duas unidades: uma em Montes Claros (MG) e outra em Quixadá (CE).

Juntas, as três usinas vão gerar renda e trabalho para 55 mil agricultores familiares, que fornecerão as matérias-prima necessárias ao processo de extração de óleo para a fabricação do biodiesel.

A Petrobras informou que investiu R$ 101 milhões na construção da usina de Candeias. A obra gerou 1.301 empregos diretos.

Em quatro anos, a Petrobras pretende investir US$ 1,5 bilhão no segmento de biocombustíveis. Isso, além de garantir a liderança do mercado nacional na produção de biodiesel, “também propiciará a ampliação da participação da estatal no negócio de biocombustíveis, com foco voltado para o mercado de etanol.

Em entrevista coletiva concedida ontem (28), na Bahia, o presidente indicado da Petrobrás Biocombustível, Alan Kardec, disse que a inauguração da unidade de Candeias é o primeiro passo de uma trajetória irreversível que levará a nova subsidiária a liderar o segmento em alguns anos.

“Nossa meta é em 2012 produzir 940 milhões de litros de biodiesel por ano”, afirmou. Alan Kardec, que tomará possa no cargo durante a solenidade.

Já a diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster, também presente à coletiva, ressaltou o trabalho de integração que a estatal vem fazendo com os agricultores familiares.

“O objetivo da Petrobras é ter o máximo que puder na base do abastecimento vindo da agricultura familiar. Por isto, estamos desenvolvendo uma série de projetos para aumentar a musculatura, a capacidade de fornecimento desses pequenos produtores”.

Como parte desse processo, a Petrobras forneceu 205,2 toneladas de sementes de mamona e girassol certificadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para os agricultores da Bahia e de Sergipe. Deste total, segundo a estatal, 110,7 toneladas eram de mamona (apenas para a Bahia) e 94,5 toneladas de girassol (Bahia e Sergipe).

Além de operar com matéria-prima de origem vegetal (mamona, girassol, soja, algodão), a usina poderá também utilizar como insumo de origem animal (sebo bovino, suíno ou de frango) ou óleos e gorduras residuais usados em fritura de alimento.


Fontes