Locutor de rodeios Asa Branca morre em São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

G1

4 de fevereiro de 2020

O locutor de rodeios Asa Branca morreu esta tarde em São Paulo. Ele tinha 57 anos e estava internado no Instituto do Câncer, na Zona Oeste da cidade, onde tratava problemas relacionados com um câncer de boca descoberto em 2017.

Diversas internações

Asa Branca havia sido internado diversas vezes nos últimos meses, sendo a última no dia 25 de janeiro, quando a família alugou uma ambulância para transportá-lo do Hospital Municipal Vereador José Storopolli, no interior de SP, para o Instituto do Câncer.

Além de sofrer de câncer, ele também era portador do vírus HIV.

Carreira

Asa Branca, nascido Waldemar Ruy dos Santos, se tornou famoso como locutor quando por ser o primeiro, no Brasil, a usar o microfone sem fio. Ele também se tornou conhecido por fazer de suas participações nos eventos verdadeiros shows, usando fogos de artifícios e outros recursos.

O G1 se referiu a ele como uma "lenda". "Considerado um dos maiores locutores do gênero no pais, Asa Branca era figura marcante nos principais rodeios: Barretos, Jaguariúna, entre outros", segundo o G1.

No documentário “A Última Lenda dos Rodeios”, lançado esse ano durante a Festa do Peão de Barretos, o locutor contou detalhes sobre a vida atribulada, a luta contra drogas, as relações amorosas e a batalha enfrentada para encarar de frente doenças como a Aids, a neurocriptococose e o câncer.

Fontes

Asa Branca, locutor conhecido como 'lenda dos rodeios', morre aos 57 anos em SP, G1, 04 de fevereiro de 2020.

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com