Leclerc abandona, Verstappen vence o GP da Espanha e assume liderança do campeonato na F1

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

22 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Superando calor, vento e falha da asa móvel, Max Verstappen venceu o Grande Prêmio da Espanha e já desponta como favorito ao título de campeão da Fórmula 1.

A má sorte do neerlandês começou no treino classificatório quando problemas na asa móvel lhe custaram a chance de conquistar a pole position. Largando do segundo lugar, sua sorte não melhorou no início da corrida. Na volta nove, um vento forte fez o piloto perder a traseira e ir para a caixa de brita na curva quatro. Verstappen perdeu duas posições, caindo para o quarto lugar.

Os problemas na asa móvel do neerlandês voltaram, quando ele tentava ultrapassar George Russell. Por várias voltas, Verstappen não conseguiu manter sua asa aberta na zona de detecção. O problema parecia estar limitado à reta dos boxes antes da curva um.

Durante mais de 10 voltas, o piloto da Red Bull parecia pronto para ultrapassar George Russell e subir para o terceiro lugar, porém mesmo nas voltas em que teve a asa móvel, o piloto da Mercedes fez uma grande luta defensiva. Após a corrida, Verstappen foi questionado sobre a falha mecânica: “Tentei manter o foco […] Claro, não é legal quando coisas assim acontecem, mas no final, é claro, muito feliz por vencer.”

Na 27ª volta, o então líder do campeonato Charles Leclerc, que liderava a corrida com uma vantagem de pouco mais de 15 segundos para Russell, acabou perdendo potência, e foi obrigado a deixar o GP de Barcelona.

Com o abandono de Leclerc, Russell assumiu a liderança. No entanto, pouco tempo depois, Verstappen parou nos boxes para colocar pneus macios, e seu companheiro de equipe, Sérgio Perez, ultrapassou o britânico da Mercedes e assumiu a 1.ª posição da corrida.

Verstappen voltou à liderança na volta 38, depois que Russell e seu companheiro de equipe Perez pararam. O pit stop anterior de Verstappen na volta 29 funcionou, pois ele conseguiu superar Russell em seu próximo pit stop e manter o segundo lugar atrás de Perez na volta 45. A partir daí, Perez foi orientado a abrir caminho para seu companheiro de equipe, que retomou a liderança na volta 49 e alcançou sua terceira vitória consecutiva e a quarta da temporada.

Mais importante, Verstappen está no topo da tabela do campeonato, assumindo a liderança que era de Leclerc.

Resultado final da corrida

1.º – Netherlands Max Verstappen – 1:37:20.475 (25 pontos)
2.º – Mexico Sergio Pérez – +13.072s (19 pontos)
3.º – United Kingdom George Russell – +32.927s (15 pontos)
4.º – Spain Carlos Sainz – +45.208s (12 pontos)
5.º – United Kingdom Lewis Hamilton – +54.534s (10 pontos)
6.º – Finland Valtteri Bottas – +59.976s (8 pontos)
7.º – France Esteban Ocon – +75.397s (6 pontos)
8.º – United Kingdom Lando Norris – +83.235s (4 pontos)
9.º – Spain Fernando Alonso – +1 volta (2 pontos)
10.º – Japan Yuki Tsunoda – +1 volta (1 ponto)
11.º – Germany Sebastian Vettel – +1 volta
12.º –Australia Daniel Ricciardo – +1 volta
13.º – France Pierre Gasly – +1 volta
14.º – Germany Mick Schumacher – +1 volta
15.º – Canada Lance Stroll – +1 volta
16.º – Canada Nicholas Latifi – +2 voltas
17.º – Denmark Kevin Magnussen – +2 voltas
18.º – Thailand Alexander Albon – +2 voltas
NC – China Zhou Guanyu – DNF
NC – Monaco Charles Leclerc – DNF

Fontes