Líderes do Khmer Vermelho vão a julgamento

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de novembro de 2011

Brasil

Ex-líderes do regime ditatorial do Camboja irão finalmente à julgamento.

Depois de anos de tentativas de levar os responsáveis pelo genocídio ocorrido no Camboja entre 1975 e 1979, onde cerca de um terço da população foi morta, o julgamento inicia-se. Em meados dos anos 1990 o governo do Camboja pediu que a comunidade internacional e as Nações Unidas que os ajudassem na instauração dos processos , mas somente em 2006 o tribunal fora criado. Desde essa data, apenas uma pessoa foi condenada.

Khieu Samphan, Nuon Chea, Ieng Thirith e Ieng Sary, são os réus, entretanto Ieng Thirith sofre de mal de Alzheimer e há a possibilidade de não ir a julgamento, pois há um recurso alegando que ela não teria a capacidade de ir a julgamento devido à doença.

Os réus são acusados de crimes contra a humanidade, crimes de guerra, genocídio, assassinato, tortura, perseguição por razões religiosas ou de etnia contra as populações muçulmana cham e vietnamita.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati