Líderes da Europa participarão de marcha em Paris

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de janeiro de 2015

França

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e os primeiros-ministros da Alemanha, Angela Merkel; da Itália, Matteo Renzi; da Grã-Bretanha, David Cameron; e da Espanha, Mariano Rajoy, confirmaram presença na marcha de domingo (11), em Paris. A manifestação foi convocada logo após o atentado ao jornal satírico Charlie Hebdo, na quarta-feira de manhã, que resultou em 12 mortos e vários feridos.

Chamado por alguns de Marcha Republicana, o evento está sendo apoiado pela maioria dos dirigentes políticos, líderes religiosos e sindicatos franceses. Algumas polêmicas foram levantadas, como a participação de partidos na manifestação pública. O Partido da Frente Nacional, de tendência direitista, por sua vez, reclama não ter sido convidado para o encontro de organização da marcha, que já reuniu a maior parte das forças políticas do país.

Daniel Cohn-Bendit, líder do movimento estudantil de maio de 1968 e ex-deputado europeu, disse que os políticos estão se aproveitando da situação. “É preciso que os partidos políticos se afastem”, afirmou Cohn-Bendit. Segundo ele, da forma como está sendo organizada a marcha, com a intervenção de partidos, ela vai contra o espírito do jornal Charlie Hebdo.

No discurso em que o presidente François Hollande falou sobre o resultado das operações policiais que levaram à morte três suspeitos de terrorismo, transmitido em rede nacional de TV, o líder francês agradeceu a solidariedade prestada por vários chefes de Estado e populações de diferentes países e convocou os franceses a participar da marcha.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati