Líder das FARC é morto por seus próprios homens

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de março de 2008

Segundo informou o Ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, o líder narco-comunista guerrilheiro das FARC Iván Rios foi assassinado por seus próprios homens.

O integrante das FARC conhecido como "Rojas" compareceu quinta-feira à noite à Brigada VIII do Exército com a mão direita de Rios, seu passaporte, identidade e computador. Conforme informou o ministro, a morte de Ríos ocorreu há três dias no município de Aguadas, departamento de Caldas.

O governo colombiano oferecia por Ríos uma recompensa de 5 milhões de dólares. Segundo o Ministro da Defesa, Rojas e seus companheiros —que faziam parte da escolta de Iván Ríos— resolveram assassiná-lo por causa da pressão exercida pelas autoridades nos departamentos de Antioquia e Caldas. Conforme disse o ministro, "eles disseram que estavam cercados, desabastecidos e incomunicáveis".

Manuel Muñoz Ortiz, apelido: "Íván Ríos", tinha 40 anos e era considerado o mais jovem integrante da cúpula das FARC. Era formado em Economia pela Universidade de Antioquia em Medellin. Ele também era procurado pela Justiça dos EUA por causa de seu envolvimento no tráfico de cocaína.


Fontes