Judoca paralímpico com deficiência visual é atropelado por ônibus que anda sozinho na vila dos atletas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2020 Summer Olympics text logo.svg
Jogos Olímpicos de Verão de 2020

29 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A Toyota anunciou no sábado que parou de usar carros autônomos na Vila Paralímpica de Tóquio depois que um carro autônomo atropelou o judoca japonês Aramitsu Kitazono na última quinta-feira (25). O acidente fez com que o CEO da montadora divulgasse um vídeo de desculpas em que afirmava que o modelo autônomo ainda não estava pronto para circular nas ruas da cidade.

A estreia do Kitazono está marcada para ontem (28 anos), com peso máximo de 81 kg, adequado para deficientes visuais. No entanto, os judocas continuam recebendo tratamento no centro médico. Neste fim de semana, ele enfrentará o ucraniano Dmytro Solovey.

No momento do acidente, os atletas paralímpicos cruzavam a faixa de pedestres que ligava a sala ao refeitório. Sem os freios, o veículo, operado por dois funcionários e transportando cinco passageiros, deu meia-volta e bateu no Judô.

O carro autônomo "e-Palette" é produzido pela Toyota. Segundo o jornal, ninguém ficou ferido no carro.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit