José Luiz Datena desiste de ser candidato para prefeito de São Paulo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aristóteles
Outras notícias sobre política

19 de janeiro de 2016

São Paulo — O apresentador José Luiz Datena anunciou ontem em seu programa Nossa Área, veiculado pela rádio Bradesco Esportes FM, que não é mais candidato à prefeitura de São Paulo e que irá se desfiliar do Partido Progressista (PP). Datena reafirmou o mesmo durante o seu programa de televisão, o Brasil Urgente, exibido ontem pela Band.

Datena se filiou ao partido no ano passado, logo depois se desfiliar do Partido dos Trabalhadores (PT), e pretendia concorrer a uma vaga para prefeito, mas desistiu após as investigações da Operação Lava Jato descobrirem que o PP desviou sozinho cerca de 358 milhões de reais da Petrobras, segundo cálculos feitos pela Procuradoria-Geral da República. O apresentador ainda pediu para que seu nome fosse retirado das pesquisas eleitorais.

O ex-candidato ainda publicou um mensagem em seu perfil oficial na rede social Twitter, dizendo-se desiludido com a política no Brasil. "Amigos, desiludido com a política do nosso país, desisto da candidatura para Prefeito de São Paulo", escreveu o apresentador na rede social. Apesar disso, a página do PP de São Paulo na internet, neste momento, aprece uma foto de Datena ainda como possível pré-candidato, com um link matéria do jornal O Estado de S. Paulo, de novembro do ano passado, em que é entrevistado sobre sua candidatura.

Políticos se manifestaram sobre a desistência de Datena. O deputado estadual Delegado Olim, que seria candidato a vice-prefeito na chapa de Datena, lamentou que Datena tenha desistido da prefeitura. O deputado elogiou o apresentador e afirmou que para que haja uma mudança na política do país, homens deveriam se preocupar tal como Datena, e que sem pessoas de bem não seria possível essa mudança. Já o dirigente do PP, o deputado federal Guilherme Mussi, disse que o partido não irá ter outro candidato e que fará alianças com outros partidos.

Links externos

Fontes