Jornal e duas emissoras de rádio sofrem atentado no Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de setembro de 2005

Brasil

O Diário de Marília, jornal da cidade de Marília, estado de São Paulo, que circula há 76 anos, foi atacado na madrugada de quinta-feira (8) passada por desconhecidos que entraram nas suas instalações e atearam fogo, destruindo quase tudo. Duas emissoras de rádio também foram atingidas.

Na madrugada de quinta (8), uma mulher morena aparentando 25 anos solicitou ao vigia do jornal informações sobre como enviar perguntas a um programa. Quando o vigia aproximou-se para responder ele foi rendido por três homens mascarados. Eles inicialmente disseram que era um assalto, mas depois incendiaram as instalações da Central Marília Notícias, onde funcionam o jornal Diário de Marília e as emissoras de rádio: a Diário FM e a Dirceu AM.

Segundo o porta-voz do jornal, pode ser uma represália contra a dura linha editorial do diário em relação a diversos políticos da região.

A organização Repórteres sem Fronteiras solicitou uma investigação ao governo de São Paulo e empenho do governo brasileiro para garantir a liberdade de imprensa no Brasil. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou o atentado e lamentou o fato de o Brasil regressar a episódios que já tinham sido superados.


Ver também

Fontes