Japão anuncia programa para enviar astronautas e criar uma base na Lua

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nenhum país enviou uma missão tripulada à lua desde o programa Apolo dos sessenta e setenta.

8 de abril de 2005

O Japão anunciou nesta quarta-feira um programa para enviar astronautas à Lua no ano 2025. O plano almeja a construção de uma base lunar que seria operada por astronautas e robôs japoneses.

"Até agora a pergunta tem sido:'O Japão pode desenvolver sua própria nave espacial tripulada?' Saberemos a resposta dentro de 10 anos", disse o presidente da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), Keiji Tachikawa, à Associated Press.

O plano inclui o desenvolvimento de robôs e nanotecnologia, além do desenho de um veículo espacial que levaria passageiros e ônus à Lua. A JAXA solicitou um aumento no orçamento de cerca de US$2600 milhões ao ano para sustentar o programa.

O professor aeroespacial Taketoshi Hibiya, quem trabalha no Instituto Metropolitano de Tecnologia de Tokio, questionou o valor de ir à Lua. "Se esperam gastar recursos energéticos, por exemplo, a questão é se é possível ganhar mais energia do que se gasta para ir e voltar da Lua", disse Hibiya a Reuters. "Como cientistas, queremos experimentar de tudo, inclusive vôos tripulados, se conseguirmos obter dinheiro. Infelizmente, o orçamento do país não vai por um bom caminho ultimamente."

O Japão possui um déficit nacional de 751 bilhões de ienes (US$6,94 biliões). O Japão poderia decidir num prazo de 10 anos levar a cabo seu programa lunar por conta própria ou unir-se a outros países.

Nenhum país enviou uma missão tripulada à Lua desde o programa Apollo dos sessenta e setenta. chinesa e Rússia planejam por sua conta programas lunares. China enviaria um satélite à Lua no 2007, enquanto Rússia planeja enviar pessoal a nosso satélite entre 2015 e 2020 como parte de um programa maior com o objetivo de enviar uma missão a Marte.

A próxima missão da JAXA programada para explorar a Lua utiliza a sonda SELENE. Estava programada para ser lançada este ano, mas foi adiada por razões desconhecidas.

Fontes