Itália pede a peregrinos para evitar o centro de Roma

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fachada da Basílica de São Pedro, Roma - junho de 2004. Wikicommons Foto de arquivo.
Peregrinos chegam à estação de trem na Cracóvia, Polônia — 6 de abril de 2005, 15:59 UTC

8 de abril de 2005

Espera-se que não menos de quatro milhões de peregrinos acorram a Roma para o funeral do Papa João Paulo II, nesta sexta-feira. As autoridades italianas pedem aos visitantes para evitar adentrar o centro de Roma, e, em vez disso, usar uma área especial aberta nos arrabaldes da cidade. Já chegaram um milhão de pessoas para ver o corpo do papa. Funcionários disseram que será impossível para visitantes que chegarem agora testemunhar o funeral de perto.

"O centro de cidade não suporta a chegada de mais fiéis," disse Guido Bertolaso, reponsável pelo controle da multidão que chega para o funeral. Ele acrescentou: "quem chegar esta noite ou amanhã não terá nenhuma possibilidade de acompanhar o funeral na Praça de São Pedro."

A cidade de Roma, que normalmente tem cerca de três milhões de habitantes, está a concentrar agora os seus esforços na melhoria da segurança para o evento de sexta-feira. São esperados 200 representantes estrangeiros os quais podem ser alvo de algum ataque terrorista segundo especialistas. Por causa disso, é necessário o fechamento do espaço aéreo da Itália e de Roma.

Fontes