Igreja Ortodoxa Russa rompe comunhão com o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

Minsk, Bielorrússia • 15 de outubro de 2018

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na maior divisão na história moderna da Igreja Ortodoxa, a Igreja Ortodoxa Russa rompeu oficialmente comunhão com o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla após um sínodo em Minsk que debateu a recente decisão do sínodo de Constantinopla de conceder total independência aos ortodoxos da Ucrânia, sem apoio da Igreja Ortodoxa Russa, que tem jurisdição histórica sobre a região, em ato que o Metropolita Hilário de Volokolamsk caracterizou como "nulo e canonicamente vazio".

Alguns comentadores já consideram esta a maior divisão da Igreja desde o Grande Cisma em 1054, com a quebra de comunhão entre a maior igreja em número de fiéis (Moscou) e a igreja mantida por ortodoxos do mundo inteiro em lugar de primazia de honra (Constantinopla). O sínodo russo expressou a esperança de que "o senso comum prevalecerá" e Constantinopla sanará a divisão, que alega que esta haveria provocado unilateralmente.

Fontes