Hugo Chávez critica Barack Obama

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hugo Chavez, presidente da Venezuela.

2 de março de 2009

Caracas, Venezuela — Anteontem, antes de os relatórios do Departamento de Estado em Washington sobre a situação dos direitos humanos e ao tráfico de droga na Venezuela, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, reagiu irritado com uma declaração em um evento para lembrar de uma sublevação popular em Caracas em uma rede nacional de rádio e televisão aberta. De acordo com Hugo Chávez relatórios "difamam Venezuela para não apoiar a luta contra o tráfico de droga."

"Não meta com a Venezuela, Obama, não se enganem, não siga o mesmo caminho estúpido desajeitado e do seu antecessor, George W. Bush", disse o presidente após recitar o versículo do folclore venezuelano que diz "Eu sou como espinito Florea em Savannah: Eu cheiro andaluzia acontecer, mas eu Hawthorn andaluzia abanar".

Além disso, Chávez disse que Obama é uma continuação do seu antecessor:


O país depende mais sobre o tráfico de droga em todo o planeta é chamado os E.U., um país que governa, penso eu, que regula-lo, embora eu duvido que o governo Obama
'


É bushismo desde então. Será que um novo governo nos EUA ou ainda enviado Bush? Parece que Obama é a continuação do bushismo [...] independentemente do império, em suas mentiras e agressões revolução que vai continuar o seu curso e Venezuela cada dia, mas continuará a ser independente e soberano, o senhor Obama, vá para ele saber cavalheiro
Hugo Chávez


Chávez disse que Estados Unidos "é o primeiro consumidor de drogas do mundo" e continuou "Como é que eles não podem parar de drogas a partir de entrada no seu território, o que é isso? Que cinismo, Obama! Certifique-se do lixo que você que eu tenho feito bem comigo, meu comadre. Não se meta comigo, senhor Obama".

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati