Hospital no Rio confirma morte de criança com suspeita de dengue

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de março de 2008

A morte de uma criança com suspeita de dengue foi confirmada hoje (21) pelo Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste do Rio.

A menina Ana Clara Gonçalves, de sete meses, morreu ontem (21), e no atestado de óbito constava dengue como causa de "morte terciária", sendo pneumonia a primária.

"Nós não tivemos a confirmação, que é dada por um exame de sorologia para dengue ou teste rápido, mas o médico que atendeu à criança suspeitou que ela contraiu dengue devido ao número baixo de plaquetas", explicou o chefe do plantão da emergência do Hospital Albert Schweitzer, Luiz Henrique Pereira.

Desde o início do ano, foram confirmadas as mortes de 49 pessoas vítimas de dengue no estado do Rio, sendo que cerca da metade correspondia a crianças de 2 a 13 anos, segundo a Secretaria estadual de Saúde.

Na primeira quinzena de maio, o Hospital Albert Schweitzer atendeu a 495 pessoas com suspeita de dengue, e segundo o médico Luiz Henrique Pereira, as duas enfermarias reservadas para esses casos na unidade estão sempre lotadas.

O pronto atendimento e a emergência do hospital também estiveram lotados durante toda a tarde de hoje. A manicure Carla Rodrigues, de 32 anos, foi visitar a filha de 12 anos que está internada vítima de dengue, e disse que os casos só aumentam, principalmente em crianças.

"Os médicos estão fazendo o que podem, mas eles não dão conta de atender a tanta gente. Só nesta semana três vizinhos meus pegaram dengue", disse.

Em toda a extensão da entrada do hospital pode ser visto uma água aparentemente limpa e parada. Segundo os moradores da região, o problema teria começado há três meses e seria resultado de um cano de água danificado.

Nas farmácias próximas ao hospital, os estoques de repelentes foram zerados.

A zona oeste é a área considerada mais crítica na cidade.

Fontes