Hamas está disposto a negociar uma trégua

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de janeiro de 2009

Cairo, Egito

O movimento islâmico Hamas aceitou hoje a proposta do Egito de um cessar-fogo na Faixa de Gaza, segundo o governo egípcio. O Hamas concordou afirmando que não aceitará nenhum pacto que não inclua esses pontos, e alegou que "nunca foi o agressor", omitindo que começou a atacar Israel antes mesmo do fim da trégua anterior, em dezembro, que não quis renovar.

O anúncio foi feito numa entrevista coletiva em Cairo pelo chefe do grupo Hamas, Salah al-Bardawil, que integrou a delegação do movimento islamismo que negociou um cessar-fogo em Gaza na capital egípcia. As condições anunciadas por Al Bardawil incluem, entre outros pontos, o fim da ofensiva israelense, o final do bloqueio a Gaza e a reconstrução da faixa. "Não vamos aceitar nada que não inclua isso", afirmou Al Bardawil.

Bardawil se negou, durante uma entrevista à imprensa no Cairo, a dar detalhes da resposta do Hamas ao plano, que poderia colocar fim aos 19 dias de enfrentamentos entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza. Um porta-voz do premiê israelense Ehud Olmert, disse que Amos Gilad, autoridade da área de Defesa de Israel, viajará na quinta-feira ao Cairo para discutir um cessar-fogo em Gaza.

Fontes