Guiné-Bissau recupera identidade na Internet

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

GW é o domínio da Guiné-Bissau, cujo registo público foi anunciado agora oficialmente.

26 de novembro de 2014

Guiné-Bissau

Após vários vários anos de avanços e recuos, a Guiné-Bissau resgatou o seu domínio na internet, ou seja, passa agora a ter uma identidade própria.

GW é o domínio da Guiné-Bissau, cujo registo público, foi anunciado hoje oficialmente.

A Guiné-Bissau criou o seu domínio na internet desde 1999, tendo sido a sua gestão atribuída à empresa pública de Comunicações Nacional, Guiné Telecom. Mas, com o desmoronamento da citada empresa, ainda aos escombros, o Governo viria a assumir a gestão do domínio.

GW é uma sociedade mista de interesses alemães e guineenses. Isto foi em 2007. E foi a partir daí que a identidade da Guiné-Bissau na internet ganhou uma má reputação, porquanto era usada para fins inapropriados, entre os quais, pornográficos.

Este facto originou, há três anos, com o apoio da sociedade portuguesa, Dns.Pt de Lisboa, a Autoridade Reguladora Nacional(ARN) a iniciar um processo do resgate do seu domínio na internet, como disse à VOA Gibril Mané, presidente do Conselho de Administração da ARN.

Agora, as vantagens assentam-se no facto de a Guiné-Bissau poder, de novo, usufruir e utilizar o seu domínio na internet, possuindo assim a sua própria identidade no actual contexto panorâmico de telecomunicações.

Com o processo da instalação da fibra óptica, ainda em fase de execução, as redes da internet, ainda que ineficientes, são asseguradas por duas empresas privadas de telecomunicações, a MTN e a Orange.

Para o Diretor comercial da Orange, Mauricio Mané, o domínio próprio na internet representa algo de importância para o país.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati