Guerra na Ucrânia eleva ainda mais os preços dos alimentos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

23 de março de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O mundo está sentindo os efeitos da guerra na Ucrânia desde a bomba de gasolina até a mesa de jantar.

Os preços dos alimentos estão subindo em quase todos os lugares, aumentando o risco de distúrbios civis, especialmente em países dependentes de trigo importado da Rússia e da Ucrânia. Isso inclui grande parte do Oriente Médio e Norte da África.

Especialistas dizem que os aumentos dos preços dos alimentos estão acontecendo em um momento especialmente ruim.

“É uma tempestade perfeita”, disse o professor de economia da Universidade de Cornell, Chris Barrett. “Não é apenas uma questão de os preços dos alimentos estarem altos. Os preços dos alimentos estão altos em um momento em que muitos lugares já estão prejudicados pelos desafios impostos pelo COVID, por interrupções políticas em outros lugares, por secas e inundações e outros desastres naturais.”

“E há muito que as pessoas podem tomar antes de ficarem descontentes com sua liderança política se ela não cuidar deles”, acrescentou. “Então, a agitação é, infelizmente, cada vez mais provável agora.”

Conflito piora a inflação

A Rússia é o maior exportador de trigo do mundo. A Ucrânia é a número cinco. Juntos, eles representam um terço das exportações mundiais de trigo.

Mas quando a guerra estourou, o Mar Negro tornou-se uma zona de combate. Alguns navios de carga pegaram fogo. Não foram necessárias sanções para cortar as exportações.

“Não havia uma proibição ao comércio de grãos, mas na verdade os portos estavam fechados. E assim o embarque parou”, disse Mark Welch, economista da Texas A&M University.

“Países que importam da Ucrânia e da Rússia de repente viram seus contratos cancelados e não estão recebendo as remessas de alimentos que esperavam, o que os força a entrar no mercado a pagar um prêmio para substituir as remessas de alimentos que simplesmente não chegam”, disse. disse Barrett. “E isso aumenta o preço dos alimentos em todo o mundo.”

Mas os preços dos alimentos vêm subindo há quase dois anos.

O mau tempo cortou as colheitas em alguns dos celeiros do mundo. As reservas são baixas.

Isso ajudou a empurrar os preços para níveis recordes antes mesmo do início do conflito.

Fontes