Grã-Bretanha declara "Zona de Prevenção da Gripe Aviária" em todo território

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Após uma série de detecções de casos de gripe aviária em aves selvagens em toda a Grã-Bretanha, os oficiais veterinários da Inglaterra, Escócia e País de Gales declararam uma Zona de Prevenção da Gripe Aviária (Avian Influenza Prevention Zone - AIPZ) em todo território para mitigar o risco de a propagação da doença entre aves domésticas e aves em cativeiro.

Isso significa que a partir de hoje, 3 de novembro de 2021, será uma exigência legal para todos os criadores de pássaros na Grã-Bretanha seguirem medidas de biossegurança estritas para ajudar a proteger seus rebanhos.

Os tratadores com mais de 500 aves precisarão restringir o acesso de pessoas não essenciais a suas propriedades, os trabalhadores precisarão trocar de roupa e calçados antes de entrar nos recintos das aves e os veículos de transporte precisarão ser limpos e desinfetados regularmente para limitar o risco da doença se espalhar.

A gripe aviária circula naturalmente nas aves selvagens que, quando migram da Europa continental para o Reino Unido durante o inverno, podem espalhar a doença para as aves domésticas e outras aves em cativeiro.

Proprietários de quintais com menor número de aves, incluindo galinhas, patos e gansos, também devem tomar medidas para limitar o risco da doença se espalhar.

As agências de saúde do Reino Unido informam que o risco do vírus para a saúde pública é muito baixo e as agências de controle de alimentos do Reino Unido informam que a gripe aviária representa um risco de segurança alimentar muito baixo para os consumidores. Aves e produtos avícolas devidamente cozidos, incluindo ovos, são seguros para o consumo.

A introdução da AIPZ ocorre depois que a doença foi detectada em aves em cativeiro em instalações na Inglaterra, País de Gales e Escócia. A doença também foi detectada em pássaros selvagens em vários locais da Grã-Bretanha.

Notícias Relacionadas

Fontes



Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit