Governo de Modi derrota moção de desconfiança

Fonte: Wikinotícias

12 de agosto de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O partido governista do primeiro-ministro indiano Narendra Modi derrotou uma moção de desconfiança apresentada ao parlamento por uma aliança da oposição, após um acalorado debate de três dias sobre a violência étnica no estado de Manipur, no nordeste do país.

A vitória do partido de Modi, Bharatiya Janata, foi inevitável, já que o partido detém uma maioria esmagadora no parlamento, onde conta com o apoio de mais de 350 membros no corpo de 545 pessoas.

Em discurso, Modi chamou a violência de "triste". "Quero garantir às pessoas que o estado logo estará de volta ao caminho do desenvolvimento e não deixaremos pedra sobre pedra para isso", disse ele. "Vamos encontrar uma solução para este desafio juntos."

A oposição argumentou que o primeiro-ministro não estava respondendo às perguntas que eles levantaram sobre o derramamento de sangue em Manipur. Os confrontos étnicos já mataram mais de 150 pessoas.

A oposição questionou por que Modi não visitou o estado ou demitiu seu ministro-chefe por não conter a violência. O líder do Partido do Congresso da oposição, Rahul Gandhi, acusou o governo de seguir políticas divisivas. Ele disse que o governo de Modi "estava decidido a queimar todo o país".

"Vocês estão jogando querosene em todo o país. Vocês incendiaram Manipur", disse ele na quarta-feira. "Você o dividiu, quebrou."

Conflitos étnicos eclodiram em Manipur em maio devido ao temor de que o governo estadual daria ao povo hindu Meitei maior acesso a terras e empregos reservados para os cristãos Kuki e outras tribos. Quase 60.000 pessoas foram deslocadas no estado e dezenas de milhares de soldados foram mobilizados para manter a ordem, mas a violência esporádica continua.

Em resposta, Modi disse que a questão estava sendo politizada. Ele dedicou grande parte de seu discurso contra a oposição, que chamou de "congregação de partidos arrogantes".

Ele também criticou o Partido do Congresso liderado pela família Gandhi, que deu ao país três primeiros-ministros, mas sofreu derrotas nas duas últimas eleições gerais. "Eles têm lançado o mesmo produto fracassado repetidas vezes, mas o lançamento sempre falha", disse Modi.

Destacando as conquistas de seu governo durante seu discurso, Modi disse que seu partido voltaria com um "mandato recorde" nas eleições gerais do ano que vem.

Fontes