Governo das Filipinas anuncia que Marawi foi libertada do Estado Islâmico

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de outubro de 2017

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou oficialmente hoje que a cidade de Marawi (na ilha de Mindanao) foi libertada dos rebeldes jihadistas do Estado Islâmico, que dominavam esta cidade desde maio. No entanto, um porta-voz militar informou nesta manhã que 20 a 30 rebeldes restantes ainda estão resistindo. Haveria também 20 pessoas mantidas como reféns.

As lutas levaram cinco meses e de acordo com o Exército filipino, deixou cerca de 1000 mortes, incluindo cerca de 800 rebeldes além de 47 civis e 162 soldados. Ontem foi morto em um tiroteio últimos dois líderes jihadistas em Marawi: Isnilon Hapilon, um líder do Abu Sayyaf (que foi nomeado como "emir do califado no sudeste asiático") e Omar Maute, que junto com seu irmão Abdullah, lideraram o grupo Maute (também chamado de "Estado Islâmico em Lanao"). De acordo com relatos do Exército filipino, Abdullah Maute morreu em combate em agosto.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati