Furacão Eta deixa rastro de destruição e mortes na Nicarágua e Honduras

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

4 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O furacão Eta, o 29º fenômeno da temporada de furacões no oceano Atlântico de 2020, deixou um rastro de mortes e destruição na Nicarágua, onde tocou solo ontem na região de Bilwi com ventos de 240km/h, classificado como um ciclone de categoria 4 de 5. Neste país, dois mineiros morreram soterrados na Região Autônoma da Costa Caribe Norte (RACCN) e milhares de pessoas tiveram que deixar suas casas, muitas das quais acabaram destruídas pelos ventos, e se alojar em centros de evacuação, como igrejas.

Já em Honduras, onde atingiu com mais força a costa nordeste, uma adolescente de 13 anos morreu soterrada após a queda de um muro e uma enchente causada pelas fortes chuvas provocadas pelo furacão derrubaram uma ponte sobre o Rio Cangrejal.

Alertas seguem em vigor

Apesar de já ter sido rebaixado para Categoria 2, para uma tempestade tropical, o NHC emitiu ainda hoje um alerta para "ventos fortes" para as costas da Nicarágua e Honduras. O órgão também avisa para enchentes nos dois países e chuvas fortes na Guatemala, Belize, Panamá, Costa Rica, El Salvador, México (sudeste), Jamaica, Haiti (sul) e Ilhas Caiman. "As chuvas podem causar inundações com risco de morte", escreveu o NHC em seu Aviso 15A.

Notícias relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com