Explosão atinge terminal 4 de aeroporto de Madrid

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Interior do Terminal 4.

30 de dezembro de 2006

Por volta das 9:00 da manhã na hora local (08:00 UTC) deste sábado(30), uma explosão aconteceu no Aeroporto Internacional Barajas, em Madrid, na Espanha.

Um carro-boma explodiu no nível D da garagem do estacionamento do recém concluído terminal 4. Uma autoridade espanhola afirmou que a polícia primeira recebeu um telefonema advertindo sobre a bomba, e então uma segunda chamada avisando sobre o tipo do veículo. No segundo telefonema a pessoa reivindicou o ataque para o grupo nacionalista basco ETA. Graças à chamada telefônica, a polícia conseguiu evacuar a maior parte da área. Um homem está desaparecido desde a explosão, e 26 pessoas, entre elas dois policiais, ficaram feridas na explosão. A administração do terminal disse que houve graves danos e que a situação no aeroporto ficou caótica, justamente em um dos mais atarefados dias do ano.

Arnaldo Otegi, porta-voz da Batasuna, braço político do ETA, não condenou o ataque, e disse que as conversas de paz não ficarão interrompidas por causa da explosão. O Ministro de Interior espanhol Alfredo Perez Rubalcaba condenou o ataque, e disse que isto "quebra nove meses de não-violência por parte do ETA, o que põe fim permanente ao cessar-fogo". Em junho, o Presidente José Luis Rodríguez Zapatero realizou negociações de paz com o ETA. Hoje à noite, Zapatero ordenou a suspensão de todo diálogo, sob a justificativa de que "com violência, não pode haver nenhum tipo de diálogo".

Ver também

Fontes