Expectativa era receber entre R$ 20 a R$ 24 milhões da Portugal Telecom, diz secretário

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Palmieri disse que Valério esperava conseguir entre R$ 20 a R$ 24 milhões da Portugal Telecom (foto: sede da empresa em Lisboa).

17 de agosto de 2005

Brasil

O primeiro-secretário e tesoureiro informal do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) Emerson Palmieri prestou depoimento para a Comissão Parlamentar de Inquérito do Mensalão na terça-feira (16). Ele disse que o empresário Marcos Valério lhe disse que a expectativa era que a Portugal Telecom destinasse de R$ 20 a R$ 24 milhões (cerca de 6,9 a 8,3 milhões de Euros) para o partido de Lula (Partido dos Trabalhadores-PT) e o seu aliado (Partido Trabalhista Brasileiro-PTB).

Emerson Palmieri contradisse Marcos Valério que dissera num interrogatório anterior que Palmieri viajara a Portugal a passeio para descansar e que ele se reunira com representantes da Portugal Telecom para discutir apenas negócios.

Palmieri disse que ele foi à Portugal a pedido do então Presidente do PTB deputado Roberto Jefferson com Marcos Valério para participar de um encontro onde seria pedida ajuda financeira à Portugal Telecom para o PT e o PTB. A viagem, segundo Palmieri foi uma sugestão do então Ministro da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu. Ele disse que foi como representante do PTB e Valério como "emissário do Partido dos Trabalhadores".

Segundo Palmieri, em Portugal, Valério impediu-o de participar da reunião que este teve com o Presidente da Portugal Telecom, Miguel Antônio Igrejas Horta Costa. No Brasil, Palmieri contou tudo ao Presidente do PTB deputado Roberto Jefferson. Este ficou irritado com o fato de Palmieri ter sido impedido de assistir ao encontro entre Valério e Horta Costa, e alegou desconfiar que o Partido dos Trabalhadores (PT) não cumpriria os acordos firmados com o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Vítima do Partido dos Trabalhadores

Emerson Palmieri depõe como testemunha na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Mensalão, em Brasília. Foto: Antonio Cruz/ABr

Emerson Palmieri disse que o deputado Roberto Jefferson quase que diariamente se reunia com o ex-ministro José Dirceu. Segundo ele, ouviu várias vezes Jefferson falar ao telefone sobre um cronograma combinado com Dirceu através do qual o PT pagaria algo em torno de R$ 20 milhões de dívidas de campanha do PTB. Palmieri disse que também ouviu conversas entre Roberto Jefferson e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e José Genoíno, ex-presidente do partido.

Perante a CPI do Mensalão, Emerson Palmieri disse se considerar uma vítima do Partido dos Trabalhadores porque este não cumpriu uma negociação que teria feito com o PTB.

O secretário ainda admitiu que o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) recebeu R$ 4 milhões do PT. O dinheiro teria vindo de uma das contas do empresário Marcos Valério. Ele também disse que o PTB recebeu R$ 545 mil, mas que esse dinheiro foi destinado a indivíduos e que não ficou com o partido.

Palmieri não soube dizer onde foi parar os R$ 4 milhões que o PTB recebeu do PT. Segundo o secretário, somente o deputado Roberto Jefferson pode responder a essa pergunta.

Áudio

(video)
Emerson Palmieri responde perguntas e explica viagem à Portugal (info)
Perguntas do deputado José Rocha (PFL-BA) ao secretário-geral do PTB Emerson Palmieri. Ele explica a viagem à Portugal, fala sobre as negociações entre PT e PTB, Marcos Valério, José Dirceu (RadioAgência Senado - 3,3 MB, 10:15).
Problemas para ouvir o arquivo? Ajuda media.


Ver também

Fontes