Estados Unidos podem fazer nova proposta para reduzir subsídios na Rodada Doha

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

21 de julho de 2008

A secretária de Comércio Exterior dos Estados Unidos, Susan Schwab, afirmou hoje (21) que o país está disposto a apresentar uma nova proposta de corte dos subsídios agrícolas para tentar um acordo com os países presentes nas negociações da Rodada Doha, segundo informações da BBC Brasil.

Vários países estão reunidos em Genebra, sede da Organização Mundial do Comércio (OMC), para tentar um consenso no encontro da Rodada Doha, parada em decorrência da negativa dos países desenvolvidos em reduzir os subsídios agrícolas.

Schwab disse que os Estados Unidos reconhecem que podem contribuir com os outros países ainda mais na redução de subsídios na agricultura. Além disso, admitiu que o país tem a responsabilidade de dar mais um passo nas negociações e em contrapartida espera que os países em desenvolvimento também façam novas propostas.

Sobre as declarações do Ministro de Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, de que os países desenvolvidos usam práticas nazistas de comunicação para dar a impressão fazer mais concessões do que dizem os países em desenvolvimento, Schwab, se negou a falar sobre o assunto. Contudo, seu porta-voz, classificou de “infeliz” a declaração de Amorim.

Durante abertura da reunião para se fechar um acordo para a Rodada Doha, o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, afirmou que é preciso se chegar a resultados positivos nesta reunião. “Chegou a hora de passar de discursos para negociações”, disse Lamy, segundo informações divulgadas no site da instituição.

Durante toda a semana serão feitas mais reuniões entre os países que participam da Rodada.


Fontes