Espanha pode ter primeira pista de aterrissagem circular do mundo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de janeiro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A província de Valladolid, na Espanha, poderá receber a primeira pista circular de aterrissagem do mundo. O projeto está em estudo há várias décadas e pode representar muitas vantagens para a indústria da aviação comercial.

O modelo circular, também conhecido como "pista sem fim", vem sendo analisado desde a década de 1960 e até agora sempre foi descartado devido ao seu alto custo. No entanto, as supostas vantagens que pode trazer para o setor aéreo levaram à retomada do projeto, segundo o site especializado em viagens Turama.

A pista teria um diâmetro de 3,5 km e um comprimento total de 11 km. Os testes serão realizados até que seja possível verificar se o mesmo atende aos padrões de segurança exigidos internacionalmente.

Pontos contra e a favor

A priori, as vantagens que esse design inovador apresentaria superariam em muito as desvantagens. Entre estes últimos, podemos citar não só o seu alto custo, mas também a preparação e treinamento complementar a que deverão ser submetidos os controladores de tráfego aéreo e os pilotos, que serão obrigados a adaptar seus procedimentos à nova técnica de pouso e decolagem.

Entre as muitas vantagens, destacam-se aquelas que contribuem para a segurança e operacionalização.

Evitando o vento cruzado

Um dos fenômenos meteorológicos mais perigosos e um dos qua mais incidentes causa em todo o mundo na hora de pousar e decolar é o vento cruzado. Isso inclui tudo, desde manobras de pouso perdidas até cancelamentos de voos ou fechamentos temporários de pistas em aeroportos. Com uma "pista sem fim", sempre haverá dois pontos onde seria possível pousar e evitar os ventos contrários .

Desta forma, as tripulações poderão decidir em que ponto da pista desejam descer ou decolar, bem como proceder a modificá-lo se as rajadas variarem de direção, adaptando-se a todo momento às condições climáticas.

Não haverá mais saídas da pista

Outro dos incidentes mais graves que poderia ser evitado com uma pista circular é a temida saída de pista. Obviamente, sendo um círculo, os aviões poderiam rodar pela pista o tempo que fosse necessário até que a aeronave pudesse parar com segurança.

Além disso, a largura da pista é muito superior à média usual, chegando a 140 metros e proporcionando maior segurança. E, como se não bastasse, todo o percurso apresenta um percentual de inclinação (camber) igual ao de muitas pistas de competição automobilística, o que permite que o avião tenha melhor desempenho no asfalto, minimizando o risco de derrapagens, mesmo as laterais.

Reduzindo o congestionamento do ar, poluição e ruído

Outra grande vantagem é que em uma via circular é que ela pode ser acessada de qualquer direção, de forma que não seria mais necessário concentrar todas as rotas de saída e entrada nos mesmos pontos. Isso pode reduzir o congestionamento do espaço aéreo por um lado com a abertura de várias rotas e também reduzir a poluição e o ruído nos mesmos locais.

De acordo com os cálculos dos desenvolvedores deste projeto, com uma pista circular de 11 km de extensão e 3,5 km de diâmetro, podem ser realizadas 3 operações simultâneas.

Além disso, as aeronaves poderão acessar a pista mais rapidamente de suas plataformas de estacionamento, pois há mais rotas de entrada e saída em todas as direções.

Fonte[editar | editar código-fonte]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit