Entrevista com Vizinho do Jefferson

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Na Wikipédia há um artigo sobre Escândalo do mensalão.
Exclusiva.png

12 de janeiro de 2006

Wikinotícias entrevistou este mês o brasileiro Ricardo Serran Lobo, mais conhecido no Brasil como "Vizinho do Jefferson".

Lobo começou há alguns meses a escrever um blog a respeito do seu famoso vizinho: o então deputado Roberto Jefferson, presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e líder do partido na Câmara dos Deputados. Lobo mora próximo às residências de parlamentares do Congresso Nacional, e do (ex) deputado Roberto Jefferson, cassado em setembro do ano passado.

Jefferson tornou-se uma figura bastante conhecida depois que denunciou a existência de um gigantesco esquema de corrupção, o chamado mensalão, que supostamente envolveria a compra de deputados por parte do partido do Governo brasileiro.

Criado por Lobo, o Blog do "Vizinho do Jefferson" rapidamente tornou-se muito popular entre os brasileiros, porque descrevia a rotina diária de Roberto Jefferson, ao mesmo tempo que trazia outras informações sobre política e notícias sobre o escândalo.

O blog fornece uma descrição particular do que acontece em Brasília: o centro da política brasileira, ou (como diz Lobo em seu blog): o "olho do furacão", desde que estourou o escândalo.

O blog do Vizinho procura ser informativo e bem humorado, uma característica comum dos brasileiros. Ele é um exemplo de jornalismo participativo e mostra que mesmo indivíduos comuns podem competir com a imprensa profissional.

Em 2005, o Blog do Vizinho do Jefferson ficou em terceiro lugar no concurso Best of Blogs, realizado pela Deutsche Welle International. O autor do blog já concedeu entrevistas para importantes jornais do Brasil. Agora, é a vez de os leitores de Wikinotícias terem a oportunidade de saber um pouco sobre o Vizinho.

A entrevista

A entrevista foi feita no canal internacional do Wikinews (IRC) em 12 de janeiro de 2006. Algumas questões foram levantas pelos leitores e participantes do projeto dias antes da entrevista. Outras perguntas foram feitas durante a conversa pelo IRC.

As perguntas feitas para o entrevistado e suas respostas foram todas feitas em português. As perguntas feitas em inglês foram traduzidas pelos moderadores, assim como as respostas, durante a entrevista.

Participaram e acompanharam a entrevista pelo IRC cerca de 20 pessoas. Estima-se que houve representantes de todos os continentes: América, Europa, África, Ásia e Oceania.

Perguntas pessoais

Wikinotícias: Nosso entrevistado é o brasileiro Ricado Serran Lobo. Ele é mais conhecido pelo nome de "Vizinho do Jefferson" (VJ), devido a um weblog pessoal sobre política, o qual tornou-se bastante popular durante a crise do mensalão no Brasil.
Vizinho do Jefferson: Boa tarde! Meu nome é Ricardo, sou publicitário e professor de webwriting e palestrante sobre a Era da Informação e Comunicação Digital, 44 anos.
Wikinotícias: Vossa Senhoria é natural de Brasília?
Vizinho do Jefferson: Não. Sou paulista e catarinense de coração.
Wikinotícias: Há quanto tempo vive em Brasília?
Vizinho do Jefferson: Moro há cinco anos em Brasília. Todos eles vizinho do ex-deputado Roberto Jefferson.

O Blog do Vizinho

Wikinotícias: Qual era o seu objectivo ao criar o blog Vizinho do Jefferson?
Vizinho do Jefferson: O blog nasceu sem objetivo na realidade. Foi uma brincadeira com uma amiga da época da faculdade e com minha prima. Elas sabiam que eu morava ao lado do deputado [Roberto Jefferson] e me perguntavam diariamente sobre os jornalistas que ficavam de plantão na porta do prédio dele. Então, comecei com o blog, mais como um making of da cobertura jornalística, narrando a confusão e alterações da rotina causada pelos jornalistas que ficavam embaixo da minha janela, esperando algum acontecimento.
Wikinotícias: Esta é a sua primeira entrevista internacional? Quais jornais ou revistas já o procuraram?
Vizinho do Jefferson: Na realidade essa é a segunda entrevista internacional. No inicío do blog, o Bloomberg Channel de Nova Iorque me entrevistou também. No Brasil eu fui entrevistado pelos principais veículos de comunicação. Só a TV Globo não me entrevistou, devido às denúncias que fiz contra ela: os empréstimos de 2,8 bilhões de reais do BNDES e a manipulação diária da informação que ela pratica.
Wikinotícias: Vossa Senhoria esperava que seu blog ficasse tão famoso?
Vizinho do Jefferson: Não esperava fama. Aliás eu não esperava nada. Dei i muita risada com toda a repercussão que o blog teve, mas o principal, ao meu ver, foi a mudança de comportamento dos atores da crise causada pelo blog. Tanto por parte da mídia, como por parte dos parlamentares.
Wikinotícias: Vossa Senhoria recebe muitos e-mails?
Vizinho do Jefferson: Já recebi muitos, uma média de 300 e-mails por dia no auge da crise e do blog. Em julho, eu só conseguia dormir 3 horas por noite. Eu respondia todos. Hoje em dia está na média de 20 e-mails por dia. Adoro isso. (risos)

Jornalismo

Wikinotícias: Já ouviu falar sobre jornalismo participativo em português?
Vizinho do Jefferson: Não. Essa prática não é comum no meu país. O blog "Vizinho do Jefferson" abriu uma tremenda discussão sobre esse tema, já que a profissão de jornalista é reservada para quem tem o diploma de jornalista. O primeiro veículo não oficial e fora da lei a trabalhar oficialmente com o jornalismo participativo foi o meu blog. É chamado de imprensa independente por aqui.
Wikinotícias: Há algum risco em trabalhar como "imprensa independente" visto que Vossa Senhoria não dispõe de um diploma de jornalista?
Vizinho do Jefferson: Sim, o sindicato poderá me processar a qualquer instante. Porém eu não estou tirando o posto de trabalho de nenhum profissional. Só para o conhecimento de vocês, eu regularmente dou meu workshop de webwriting, arquitetura da informação e produção de conteúdos digitais para o sindicato de Brasília. Já foram mais de 12 turmas.
Wikinotícias: Vossa Senhoria mencionou algumas reações provocadas pelo blog. Poderia citar alguma?
Vizinho do Jefferson: Sobre esse tema, gostaria de dizer também que a elite do jornalismo brasileiro gosta do meu trabalho e acha-o de fundamental importância. São os jornalistas menores só os que me criticam e tentam atrapalhar meu trabalho.
Wikinotícias: Já leu a cobertura do Wikinotícias sobre o escândalo? O que acha dela?
Vizinho do Jefferson: Infelizmente não. Me desculpem, mas eu fico 24 horas por dia em cima do blog, captando e checando as informações, outras matérias são as investigativas.
Wikinotícias: Vossa Senhoria está convidada a acompanhar a cobertura da crise feita pelo Wikinotícias. Já foram escritas várias reportagens.
Wikinotícias: Vossa Senhoria acha que a internet mudou de alguma maneira o relacionamento do povo brasileiro com a imprensa?
Vizinho do Jefferson: Sim, com certeza. O blog "Vizinho do Jefferson" trouxe muitos leitores para o jornalismo digital. Todos queriam saber o que era blog e o que era o blog do Vizinho, já que a divulgação dele na mídia tradicional foi grande. Hoje em dia é comum as pessoas só lerem os blogs políticos, e mais nada. Surgiram vários blogs depois do VJ, quase todos os importantes jornalistas do país tem o seu blog hoje em dia; mas eles ainda estão a caminho.
Wikinotícias: Vossa Senhoria acha que simpatizantes do Partido dos Trabalhadores tomaram conta das redações dos jornais e revistas do Brasil?
Vizinho do Jefferson: Muito boa pergunta. Sim. Durante o tempo em que o partido era oposição. Hoje em dia, os jornalistas petistas estão um pouco perdidos e sem conseguir falar muito mal das loucuras do governo Lula.
Wikinotícias: A imprensa brasileira cobre o escândalo com bastante detalhe. Ela conseguiu se redimir?
Vizinho do Jefferson: Mas aí entra a influência do blog VJ na imprensa. Como deixar de escrever se há outro falando sobre o tema?

Política

Wikinotícias: Vossa Senhoria participa de algum partido político ou tem alguma visão política definida? Como isso influencia seu trabalho?
Vizinho do Jefferson: Sim, eu sou do Partido Verde. Não influencia o meu trabalho, ao contrário, o meu trabalho foi que influenciou minha vida política.
Wikinotícias: Vossa Senhoria já disputou algum cargo político?
Vizinho do Jefferson: O presidente nacional do partido me pediu para ser candidato a deputado federal nas próximas eleições. Eu estive com a executiva nacional do partido verde este ano, antes do blog, pedindo a moratória na exploração de madeira. Sempre fui um ambientalista atuante.
Wikinotícias: Os políticos brasileiros estão mais corruptos agora do que antes?
Vizinho do Jefferson: Acho que são menos discretos. Política e corrupção andam de mãos dadas em qualquer país do mundo. Há muito interesse em jogo em qualquer parte do planeta.

O escândalo

Wikinotícias: Escândalos políticos como este já aconteceram antes no Brasil?
Vizinho do Jefferson: Não com essa proporção. O volume de dinheiro envolvido nessa crise é enorme. O problema é que os 3 poderes brasileiros: o Executivo, o Legislativo e o Judiciário ficaram expostos à população. Todos os Ministérios tiveram problemas de ineficiência e o partido do governo, que sempre levantou a bandeira da moral e da ética, foi literalmente pego com dólares na cueca. (risos)
Wikinotícias: Até onde vai a corrupção? Ela (a crise) ainda continua?
Vizinho do Jefferson: A crise continua sim, ainda tem muita coisa a ser esclarecida. A maior dúvida na crise era se o Lula sabia. Sim, ele sabia da existência da compra de parlamentares por parte do governo no esquema chamado de mensalão.
Wikinotícias: O mensalão continua?
Vizinho do Jefferson: Não da forma como era praticado, mas eu acredito que exista ainda. A eleição do Aldo para a presidência da Câmara foi um exemplo disso.
Wikinotícias: Vossa Senhoria acha que Lula sabia sobre o mensalão?
Vizinho do Jefferson: Com certeza ele sabia e faz parte do comando de criação do esquema. Senão ele vai para a história como o mais ignorante dos presidentes brasileiros.
Wikinotícias: Qual seria o papel do ex-ministro e deputado José Dirceu, na sua opinião?
Vizinho do Jefferson: Operador, chefe do governo e de suas estratégias. Ele e o Lula montaram todo o esquema do mensalão. Ele, o Hugo Chávez, o Lula e o Fidel Castro montaram um esquema para transformar a América do Sul em um grande continente da esquerda mundial. O primeiro passo era o Lula no Brasil, depois o Evo Morales na Bolívia, e assim por diante. O José Dirceu era a seqüência disso.
Wikinotícias: Vossa Senhoria acredita que vai "acabar em pizza" (expressão usada no Brasil que significa que uma investigação terminou de forma inconclusiva e ninguém foi punido) ?
Vizinho do Jefferson: Na realidade são várias pizzas. Uma já foi servida: a investigação da CPMI do mensalão. Outras estão tentando servir ainda. Mas acho que não vai dar em nada. Eles, os políticos, são muito corporativistas.
Vizinho do Jefferson: Eles [deputados] sabem que estão com os dias contados, principalmente os das grandes cidades. Quanto aos do interior e de pequenas cidades, nem sabem o que é um computador e não têm noção do problema ainda. Acham que se o nome deles não está no jornal, não está em lugar algum. Talvez eu crie um site, próximo das eleições, colocando o nome de todos os incompetentes do Congresso Nacional.
Wikinotícias: O que vai dar em nada? As investigações ou o escândalo?
Vizinho do Jefferson: As investigações vão até um limite aceitável pelos maiores partidos, dos Trabalhadores e da Social Democracia. Depois devem parar no "suficiente" para a população.

Reação da população

Wikinotícias: Nas ruas, como as pessoas comuns vêem a crise?
Vizinho do Jefferson: Todos estão decepcionados, pois acreditaram que tudo (corrupção, políticos, etc) iria mudar. E mudou realmente. Só que para pior. O comportamento amador da equipe de comunicação do Presidente Lula contribuiu muito para isso também, faltou experiência profissional para eles.
Wikinotícias: As pessoas que moram em Brasília estão muito irritadas?
Vizinho do Jefferson: Em Brasília ninguém fica muito irritado com o governo. A maioria da população da cidade trabalha para o governo federal, então é uma cidade única mesmo. E linda.
Wikinotícias: Entretanto, alguns brasileiros ainda têm confiança no Presidente Lula, certo?
Vizinho do Jefferson: Esse índice cai a cada dia. Mas ainda existem alguns que também acreditam em Papai Noel. (risos) Me desculpem, mas eu não sei falar no Lula sem fazer piada. (risos)

Roberto Jefferson

Wikinotícias: Por que Roberto Jefferson expôs o escândalo, na sua opinião?
Vizinho do Jefferson: Boa pergunta. Ele estava com a corda no pescoço. Na realidade ele detonou uma bomba atômica, sem saber quem estava atacando ele. Quem o atacou na realidade foram seus companheiros de partido e não o José Dirceu. Isso tem a ver com aqueles 4 milhões de reais e a divisão entre eles. Era muito mais dinheiro, mas só foram divididos 4. Essa é a raiz da crise detonada por ele.
Wikinotícias: Aparentemente Vossa Senhoria adquiriu uma certa intimidade com o ex-deputado Roberto Jefferson. Poderia falar algo a respeito. O que ele acha do blog de Vossa Senhoria?
Vizinho do Jefferson: Acabamos ficando amigos, ele me agradeceu pela correção que eu tive com ele e sua família, disse que fui muito competente e um dos melhores produtos de toda a crise.
Wikinotícias: Existe algum deputado do Partido dos Trabalhadores (PT) que seja vizinho de Roberto Jefferson?
Vizinho do Jefferson: Sim, eles moram todos por ali. Por exemplo: o Deputado Greenhalg do PT mora ali, ao lado também. O Aldo Rebelo, Presidente da Câmara, também. Quase todos residem na 302 Norte (nome da quadra).
Wikinotícias: A vizinhança é rica, alto poder aquisitivo?
Vizinho do Jefferson: Brasília é uma cidade diferente de todas as outras no mundo, feitas por quadras e não por ruas. Sou vizinho da quadra onde só residem deputados federais, entre eles o Roberto Jefferson. Os deputados são bem ricos sim. Política no Brasil enriquece as pessoas. (risos)
Wikinotícias: Roberto Jefferson continua tendo aulas de canto? O que ele gosta de cantar?
Vizinho do Jefferson: Continua. Agora está tendo aulas com um cantor barítono do Teatro Municipal do Rio de janeiro. Tem aulas todas as tardes em que está na cidade. Ele gosta de cantores românticos e de canto lírico. Ele canta: My Way, Io che amo solo te, Dio come ti amo e outras canções italianas do tipo Andrea Bocelli.
Wikinotícias: Roberto Jefferson aceitaria participar de uma entrevista no Wikinews/Wikinotícias?
Vizinho do Jefferson: Acredito que sim, ele é uma pessoa super aberta a tudo. O problema é a pouca experiência em teclado que ele tem. Coloquei ele um dia para escrever um post direto no blog e ele levou um bom tempo para conseguir se achar no teclado. Mas alguém poderia digitar para ele, é uma solução.
Wikinotícias: Obviamente nós precisamos melhorar a parte técnica de nossas entrevistas. Nós pretendemos entrevistar pessoas que não estão familiarizadas com a tecnologia e talvez possamos fazer entrevistas por telefone no futuro.

Considerações finais

Wikinotícias: Bom, gostaríamos de agradecer muitíssimo a presença de Vossa Senhoria. Sinta-se à vontade para fazer os comentários finais.
Vizinho do Jefferson: A crise no Brasil demonstra que a jovem democracia brasileira está no rumo certo. Apesar de todos os problemas que esse escândalo trouxe para nós brasileiros, uma coisa ficou demonstrada: a maturidade política da população. O que precisamos agora é a maturidade dos políticos, que ainda estão vivendo há dois séculos atrás. O blog Vizinho do Jefferson trouxe uma nova abordagem de cobertura para a crise política e a imprensa brasileira em geral também amadureceu. Fomos todos influenciados uns pelos os outros.
Vizinho do Jefferson: Eu gostaria de agradecer a todos pela paciência. Foi uma honra e uma enorme satisfação ser o primeiro entrevistado do ano do Portal Wikinews. Qualquer dúvida podem escrever para o e-mail do blog.
Wikinotícias: Muito obrigado, Senhor Lobo.
Vizinho do Jefferson: Um abraço a todos vocês e muito obrigado pelo interesse no meu país. O Brasil espera a visita de vocês. Esse país é uma delícia. Obrigado.
Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.

Página externa